Jimmy Page diz que turnê do Led Zeppelin não aconteceu porque Robert Plant estava ocupado

“Alguns de nós pensavam que a gente poderia continuar”, diz o guitarrista

ANDY GREENE Publicado em 21/11/2012, às 11h11 - Atualizado às 11h18

Lenda viva, o ex-guitarrista do Led Zeppelin sempre teve uma aura mística em torno de sua personalidade, que contrastava com as letras de canções como ""Stairway to Heaven"". Com sua guitarra de dois braços e riffs únicos, colocou seu nome na história.
AP

Parece que os fãs do Led Zeppelin não estão sozinhos em pensar que o a triunfante reunião do grupo de 2007, no show na 02 Arena, em Londres, seguiria uma turnê. “Alguns de nós pensava que a gente poderia continuar, que teríamos mais shows e um futuro-não-distante”, diz Jimmy Page ao repórter David Fricke, da Rolling Stone EUA, na nova edição da revista, que chega às bandas norte-americanas na quinta, 22. “Porque foi muito trabalho destinado ao show.”

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Ultimamente, Robert Plant não tem interesse em continuar. “Ele está ocupado”, diz Page. “Ele estava fazendo aquele projeto com a Alison Krauss. Eu não estava completamente ciente de que seria lançado ao mesmo tempo. Então, o que fazer numa situação como essa? Eu estava trabalhando com os outros caras para os shows da O2. Nós estávamos nos conectando bem. A nossa fraqueza é que nenhum de nós canta.”

Com Plant fora da história, Jimmy Page, John Paul Jones e o baterista Jason Bonham continuaram ensaiando juntos até o começo de 2008. “Não fizemos nenhuma gravação profissional”, explica ele. “Apenas uma gravação digital pequena. Eu achei que estava bom. Eu não iria longe com isso. Mas a fraqueza surgiu de novo. Era: ‘Nós precisamos ter um cantor’.”

A ideia da turnê foi conversada, mas Plant recusou a divulgar a lista completa de cantores que tocaram com o grupo. Era de conhecimento público que o vocalista do Alter Bridge, Myles Kennedy, estava ensaiando com o grupo e Page não nega: “Soou prematuro”, ele disse. “Eu conseguia ver a direção que estava indo. Várias pessoas pensavam que nós sairíamos em turnê. Eu achava que a gente precisava de um bom álbum, digno de confiança, não algo que soasse como se nós estivéssemos tentando derreter a O2.”

Steven Tyler também disse que voou para a Inglaterra para tocar com a banda. “O timing não era o melhor”, diz Page. “Nós tínhamos tanto para fazer no show da O2. E três de nós estávamos muito próximos das coisas. Foi muito bom, realmente promissor. Mas havia outra ciosa rolando. [Pausa]. E é isso.”