Jon Bon Jovi entra no Hall da Fama dos Compositores

Richie Sambora, companheiro de banda do cantor, Crosby, Stills & Nash, Tom Jones e Jason Mraz também foram reconhecidos no 40º aniversário da fundação

Da redação Publicado em 19/06/2009, às 15h02

Foi com a frase de efeito "isto é o mais próximo da imortalidade que chegaremos" que Jon Bon Jovi agradeceu sua inclusão no Hall da Fama dos Compositores, informou o canal britânico BBC. Richie Sambora, guitarrista do Bon Jovi (a banda leva o nome do vocalista), também recebeu a honraria.

Crosby, Stills & Nash (supergrupo de folk-rock formado, no final dos anos 60, por David Crosby, Graham Nash e Stephen Stills, e que já contou com Neil Young) foi outro nome a se juntar à lista que agrega artistas como Bob Dylan, James Brown e Antonio Carlos Jobim.

A cerimônia, realizada na quinta, 18, em Nova York, comemorou os 40 anos da fundação criada por Johnny Mercer (compositor), Abe Olman e Howie Richmond (produtores).

Sir Tom Jones foi prestigiado com o Howie Richmond Hitmaker Award - reconhecimento por hits que emplacou em 45 anos de carreira, como "Delilah" e "She's a Lady".

O norte-americano Jason Mraz, colaborador de Dave Matthews Band, James Blunt e Alanis Morissette, entre outros, levou o Starlight Award, dedicado a jovens talentos. Com isso, tem de antemão vantagem em uma futura disputa para entrar no Hall da Fama dos Compositores.

Rob Thomas, que em 2004 recebeu o mesmo Starlight Award que agora é concedido a Mraz, brincou com o sucessor. "Te odeio! Você arruinou o caminho para todo mundo. Você é mais ou menos jovem, e bonitinho. Você é excessivamente talentoso e acho que deveria parar."

Para celebrar, Jon Bon Jovi e Sambora tocaram "Wanted Dead or Alive", do álbum Slippery When Wet (1986). O single, lançado no ano seguinte, alcançou o sétimo lugar no top 100 da revista Billboard.

Em maio, falou-se sobre a possível vinda do grupo ao Brasil, em novembro ou dezembro, para show no Estádio do Morumbi. Até agora, contudo, não há nenhuma confirmação.