Pulse

Joss Stone oferece R$ 6,3 milhões para sair da EMI

Cantora, que está com o novo álbum pronto desde 2008, afirma ter composto a canção "Free Me" para expôr frustração com selo

Da redação Publicado em 01/06/2009, às 16h18

Joss Stone está disposta a pagar £ 2 milhões (R$ 6,3 mi) para antecipar o fim de seu contrato com a gravadora EMI, informou o jornal britânico The Daily Mail. A cantora alegou que "não há relação de trabalho" entre os dois lados e, para provar seu ponto, disse ter gravado uma canção chamada "Free Me" ("liberte-me", em português), que estará presente em seu novo álbum.

A faixa em questão contém versos como "Don't tell me that I won't/ I will/ Don't tell me that I'm not/ I am/ Don't tell me that my masterplan/ Ain't coming through" ("não me diga que não vou/ eu vou/ não me diga que não sou/ eu sou/ não me diga que meu plano mestre/ não vai se realizar").

O selo não só recusou a oferta milionária como já esboça tomar ações legais contra a britânica - ela estaria prestes a violar o contrato por supostamente segurar as fitas master de seu próximo álbum, Colour Me Free. Um depoimento de Stone dado em março contraria a acusação de que ela estaria retardando a liberação do disco. "Eles realmente precisam agir. Trabalhei duro neste disco e não sei quais são os planos até a EMI confirmar uma data de lançamento."

Desde que foi adquirida pela fundo de investimentos Terra Firma, em 2007, a EMI sofre debandada em seu cast de artistas. Paul McCartney, Rolling Stones e Radiohead são alguns dos que já saíram do guarda-chuva do selo. Em abril, o Pink Floyd abriu processo contra a gravadora, que está com a banda britânica desde 1967. O grupo, que se tornou a fonte de lucros mais abundante da EMI depois dos Beatles, alega ter sido lesado no recebimento de royalties.

A crise tem novo capítulo com a iniciativa da cantora de 22 anos, que teria oficializado o pedido para sair em janeiro, segundo fontes do Daily Mail - já no ano passado propagava-se o desentendimento da jovem com seu selo. Stone tentou devolver £ 1,2 milhão (R$ 3,8 mi) de um adiantamento de 7,5 milhões de libras (R$ 24 mi), recebido em 2006. Além disso, a responsável pela venda de mais de 11 milhões de álbuns ofereceu £ 800 mil pelo lançamento de seu quarto álbum, previsto para julho.

Introducing Joss Stone é seu primeiro e, se tudo sair conforme o desejo da cantora, único lançamento com a EMI. Colour Me Free foi gravado no ano passado, em apenas uma semana, na Mama's Stone, casa de shows em Somerset (sudoeste da Inglaterra) de Wendy Joseph, mãe da cantora.

O plano inicial de Stone era pôr o novo trabalho no mercado mês passado. Mas a frustração da cantora com seu selo acabou adiando o lançamento. O corte de gastos, política adotada pela EMI desde a tomada de rédeas pela Terra Firma como arma contra a pirataria, é apontado como foco de atrito com os artistas.

"Joss perdeu completamente a fé na EMI. Tudo é resumido em gráficos e produtos; não há criatividade", disse uma fonte. "Ela realmente está preparada para pagar £ 2 milhões - [a situação] é ruim assim. Então ela vai lançar o álbum por outros meios."

Enquanto o ponto final no contrato não se concretiza, Joss fará uma turnê pela Europa e entrará em set da série de TV The Tudors, na qual reprisará seu papel como Ana de Cleves, quarta esposa do rei inglês Henrique VIII.