Julianne Moore critica Berlusconi

Atriz recebe prêmio no Festival de Cinema de Roma, apresenta filme no qual vive mãe lésbica e critica declaração antigay do primeiro ministro

Roma, BR Press Publicado em 03/11/2010, às 10h51

Julianne Moore recebe o prêmio Marco Aurélio no Festival de Cinema de Roma
AP

(Roma, BR Press) - A atriz Julianne Moore, condecorada na última terça, 2, com o prêmio Marco Aurélio, por sua carreira, no Festival de Cinema de Roma, alfinetou o primeiro ministro da Itália, Silvio Berlusconi. A norte-americana disse que a declaração do político sobre homossexuais foi "infeliz, arcaica e idiota". Berlusconi declarou, ao ser perguntado sobre outro escândalo sexual, que seria "melhor gostar de mulheres bonitas que ser gay".

"Sugerir ou dizer que há algo de errado com a homossexualidade é muita infelicidade. É vergonhoso quando as pessoas insistem em perpetuar estas inverdades", disse a atriz, em uma entrevista coletiva de imprensa sobre o filme Minhas Mães e Meu Pai, na qual interpreta uma mãe lésbica.

A mostra exibiu o filme de Lisa Cholodenko, no qual Julianne Moore e Annette Bening vivem um casal. Na trama, seus filhos resolvem procurar o homem (Mark Ruffalo) que doou esperma. Ele acaba entrando na família de maneira bastante incisiva.

"O que as crianças precisam é de pais que as amem: não importa se são dois pais ou duas mães, ou uma mãe e um pai", declarou Moore.

Minhas Mães e Meu Pai deve estrear no Brasil no próximo dia 12.