Katy Perry e outras cantoras entram para a luta contra o câncer de mama em show beneficente

Ellie Goulding, Tegan and Sara e mais artistas se reuniram para um show no Hollywood Bowl

STEVE BALTIN Publicado em 25/10/2013, às 10h12 - Atualizado às 13h46

Katy Perry
AP

A carreira musical de Katy Perry parece não correr o risco de desacelerar, mas se a estrela do pop quiser dar um tempo, poderia ter uma grande carreira paralela como promotora de shows. No dia seguinte do lançamento do seu novo álbum, Prism, Katy liderou um grupo de mulheres escolhidas a dedo no Hollywood Bowl para realizar o We Can Survive, um evento beneficente em prol da organização que luta contra o câncer de mama Young Survival Coalition. O show começou com a grande amiga e compositora de Perry, Bonnie McKee, e ainda teve Kacey Musgraves, Tegan and Sara, Sara Bareilles e Ellie Goulding.

“Nós todas amamos as mulheres que ela escolheu”, Tegan Quin disse à Rolling Stone EUA.

Esse senso de camaradagem e o entusiasmo eram palpáveis no backstage. “Estou tão animada, não só por fazer parte dessa grande causa, mas é uma reunião musical tão legal”, Kacey contou à Rolling Stone EUA. “São tantos estilos musicais diferentes se unindo hoje. E eu representando o country, é muito bom estar aqui. Eu realmente admiro todas as mulheres e suas composições. Acho muito legal que todo mundo escreve seu próprio material e todas têm um lance próprio.”

Isso ficou evidente ao longo do show de três horas e meia, começando com o set de três músicas de Bonnie. A compositora, que escreveu muitos dos hits de Katy que alcançaram o topo das paradas, mostrou seu amor pelos anos 80 com o hino “Hot City”. Ela fechou o set com a faixa pop “American Girl”.

A próxima a ocupar o palco foi Kacey, que se encarregou da porção country com um set de seis músicas, incluindo a vibrante “Follow Your Arrow” e uma versão maravilhosa de “Merry Go Round”. Como muitos outros artistas, ela admitiu no backstage ter ficado nervosa de tocar no respeitável e maciço Bowl. No palco, ela disfarçou bem.

Depois de Kacey, Tegan and Sara para um set magistral que misturou músicas lentas com as mais recentes e movimentadas, incluindo o single pop “Closer”, a primeira música da noite que realmente fez o público dançar.

Apesar da impossível missão de suceder Tegan e Sara, Sara Bareilles provou-se a surpresa da noite. Ela dominou o Bowl e levou o público a loucura. Tanto na balada “Gravity” quanto na pop “Love Song”, Bareilles mostrou facilidade e alegria impressionantes que tornaram a apresentação dela um dos destaques da noite.

A estrela foi, contudo, Ellie, que se mostrou pronta para o próximo passo como headliner. “Lights” e seu novo single, “Burn” foram momentos aguardados, cheios de dance e pop com uma energia contagiante, enquanto “Anything Can Happen” mostrou seu lado compositora pop. Mas a notoriedade ficou com dançante “Need Your Love”, que levou o Bowl à loucura.

Depois da brilhante apresentação de Ellie, o que faltava era o show da protagonista e organizadora, que começou com “I Kissed a Girl”. A produção pop de Katy criou um contraste bem definido em relação aos outros sets, com dançarinos a acompanhando em uma leitura mais lenta de “Dark Horse” (que incluiu a participação de Juicy J). Ela cantou algumas de suas músicas novas, como “Unconditionally” e a grande balada “By the Grace of God”. Mas a intensidade de “Part of Me”, o prazer pop de “California Gurls”, “Teenage Dream” e o fechamento com “Firework” que deixaram os fãs alucinados.

A noite terminou com todas as mulheres juntas cantando “Roar”.

“Eu conheço muitas mulheres que tiveram câncer de mama, então assim que descobri que era para a Young Survival Coalition, estava dentro” disse Tegan. “Eu amo que Katy está fazendo isso. Ela organizou uma coisa muito legal e incrível, e está chamando atenção para a Young Survival Coalition. Acho isso ótimo.”