Nirvana: Krist Novoselic ironiza polêmica sobre ‘Nevermind’ com ‘capa alternativa’

Spencer Elden está processando o Nirvana por exploração infantil; ele é o bebê nu estampado na capa do disco Nevermind, de 1991

Itaici Brunetti Publicado em 27/08/2021, às 16h59 - Atualizado às 17h03

None
'Capa alternativa' de Nevermind, segundo Krist Novoselic (Foto: reprodução/Instagram)

O baixista Krist Novoselic, da banda Nirvana, usou o bom humor para ironizar a polêmica sobre a capa do álbum Nevermind (1991) que rondou a mídia essa semana e envolve Spencer Elden, o bebê nu que ilustra a arte do disco.

Pelo Instagram, Krist Novoselic publicou uma imagem de como seria a "futura" capa de Nevermind se a Justiça ordenasse que ela fosse alterada, isso casoSpencer Elden vença o processo que está movendo contra o Nirvana por exploração infantil. 

+++LEIA MAIS: Nirvana é processado por nudez infantil por capa de Nevermind

A "capa alternativa", segundo o baixista da banda, seria apenas a piscina e a nota de um dólar boiando contidas na imagem original. O bebê nu de 4 meses não faria mais parte da arte. Na legenda, o músico escreveu brincando: "A nova capa de Nevermid."

Confira: 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Krist Novoselic ✪ (@krist_novoselick)

A Polêmica

Após 30 anos de ter sido fotografado para uma das capas de discos mais icônicas da música, a de Nevermind, do Nirvana, o americano Spencer Elden resolveu processar o grupo por exploração infantil. Na imagem, ele, aos 4 meses de idade, aparece nu nadando em uma piscina.

As informações confirmadas pelos relatórios do TMZ e os documentos analisados pela Pitchfork apontam que Elden afirma que, além das violações dos estatutos, houve exploração sexual infantil, porque ele não poderia consentir pelo uso da imagem em 1991 quando ainda era uma criança. 

+++LEIA MAIS: Nirvana: Quem é, afinal, o bebê na capa de Nevermind, do Nirvana?

Em um processo, o qual também cita o fotógrafo Kirk Weddle e as gravadoras por trás do lançamento do disco, Elden alega ter sofrido "danos ao longo da vida" e garante que os tutores legais dele nunca assinaram um documento "autorizando o uso de quaisquer imagens de Spencer ou de sua semelhança, e certamente não de pornografia infantil comercial," diz o documento.

Elden também processa a banda - os integrantes sobreviventes (Dave Grohl e Krist Novoselic) e o espólio de Kurt Cobain - por distribuição de materiais sexualmente explícitos, negligência e o que é descrito como um "empreendimento de tráfico sexual", em que o protagonista da imagem "foi forçado a se envolver em atos sexuais comerciais enquanto tinha menos de 18 anos."

+++LEIA MAIS: Nirvana: Acusação contra banda por capa de Nevermind é 'ridícula', diz advogado

Sobre o assunto, o advogado Bryan Sullivan, especialista do ramo do entretenimento, discutiu o processo envolvendo a banda e Elden e afirmou que a acusação é "ridícula".

Em entrevista à Billboard, Bryan Sullivan explicou: "Acho altamente improvável que uma gravadora use uma fotografia para a capa de um álbum sem verificar a existência de um documento assinado pelos pais."

"Mas, se não houver liberação, isso não significa que ele reivindicará pornografia infantil. Quanto ao direito à privacidade, você pode renunciar a ele por suas ações ou pelas ações de seus pais ao permitir que ele seja fotografado," completou.


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!