Lady Gaga nega acusações de falsa filantropia

Advogados afirmaram que a cantora estava desviando verba de campanha sem fins lucrativos, em prol das vítimas do tsunami no Japão

Da redação Publicado em 29/06/2011, às 13h10

Lady Gaga em apresentação no MTV Music Video Aid Japan
AP

Lady Gaga negou nessa quarta-feira, 29, por meio de sua assessoria de imprensa, as acusações de que ela teria desviado dinheiro de uma causa sem fins lucrativos. A venda de pulseiras com a inscrição "We Pray for Japan", realizada no site oficial de Gaga, visa, de acordo com ela, angariar fundos para ajudar as vítimas do tsunami que ocorreu no Japão.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil - na íntegra e gratuitamente!

No entanto, segundo a Kresch/Oliver, firma de advogados de Michigan, a cantora teria violado as leis de direito do consumidor em todos os estados dos Estados Unidos. O grupo alega que Gaga superfaturou o preço do frete da pulseira, usando a verba em benefício próprio. No seu site oficial, a pulseira sai por US$ 5 e o frete US$ 3,99, mais impostos de US$ 0,60.

"Esse processo é mal-intencionado e sem mérito algum, pois infelizmente tira o foco da generosidade dos fãs ao redor do mundo que estão apoiando as pessoas do Japão", disseram assessores de Gaga em uma nota. "Toda a doação de US$ 5 está sendo direcionada para a fundação. Nenhum dinheiro está sendo ganho com o frete. Os impostos foram taxados de acordo com os requerimentos locais. Lady Gaga doou seus próprios fundos para a causa e continua a apoiar as vítimas do desastre."

O advogado Ari Kresch afirmou que está "processando Gaga simplesmente para que ela preste contas sobre o dinheiro que ela estava arrecadando para a caridade". A advogada Alyson Oliver complementa: "Quando tentamos entrar em contato com a defesa do processo, tudo que conseguimos foi 'bem, parte do dinheiro está sendo retido, mas não sabemos exatamente a quantia'".

Curiosamente, o processo teve início pouco antes da apresentação beneficente de Lady Gaga no MTV Music Aid Japan, em Tóquio, no último sábado, 25. De acordo com sua assessoria, a venda das pulseiras já gerou cerca de US$ 3 milhões, que serão destinados às vítimas do terremoto seguido de tsunami que atingiu o país em março.

Lady Gaga é capa da edição de junho da Rolling Stone Brasil. Clique aqui para ler um trecho da matéria.