Lendário clarinetista de jazz Acker Bilk morre aos 85 anos

Músico compôs o hit “Stranger on the Shore”, primeiro a figurar no topo das paradas britânicas e norte-americanas simultaneamente

Redação Publicado em 03/11/2014, às 16h50 - Atualizado às 18h22

O clarinetista de jazz Acker Bilk, compositor do hit “Stranger on the Shore”
Reprodução/Facebook

Compositor do hit “Stranger on the Shore”, o icônico clarinetista de jazz Acker Bilk morreu aos 85 anos de idade nesta segunda-feira, 3. De acordo com o site da NME, o músico havia sido diagnosticado com câncer na garganta em 2000, mas continuou fazendo shows até 2013. Ele morreu no hospital, ao lado da esposa, Jean.

Crítica - Jazz Através dos Tempos.

Aclamado pela BBC como o músico que “personificou o revival do jazz tradicional nas décadas de 1950 e 1960”, Bilk teve a canção “Stranger on the Shore” como o single mais vendido no Reino Unido em 1962. Com a faixa instrumental, ele conseguiu ser o primeiro artista na história a figurar o topo das paradas do Reino Unido e dos Estados Unidos simultaneamente.

A agente pessoal de Bilk por 45 anos, Pamela Frances Sutton, disse: “Ele tinha uma tonalidade especial no jeito de tocar clarinete, era amante da diversão e um típico cara do [condado inglês] Somerset. O último show dele [em agosto de 2013] foi brilhante. Ele conseguia muito bem encantar uma plateia”.

Nascido em janeiro de 1929, Bilk aprendeu a tocar o clarinete nos 18 anos em que esteve no exército. Com dezenas de álbuns, singles e EPs lançados, ele vendeu milhões de discos durante a longa carreira e ganhou a honraria MBE, da Ordem do Império Britânico, em 2001, pelo legado dele na indústria musical. Ouça abaixo “Stranger on the Shore”, o maior sucesso de Acker Bilk.