Liam Gallagher: "Oasis não existe mais"

Músico afirmou que banda não irá se manter ativa após saída do irmão mais velho, o guitarrista Noel

Da redação Publicado em 08/10/2009, às 12h25

Liam Gallagher decidiu dar o ponto final: o Oasis, definitivamente, "não existe mais". Com a saída de Noel, em agosto, especulou-se sobre a perpetuação da banda independentemente do desfalque de 50% dos Gallagher.

Noel informou o abandono da banda que criou, ao lado do irmão mais novo, em 1991 por meio de mensagem na internet. "É com alguma tristeza e um grande alívio que conto a vocês que deixei o Oasis nesta noite. As pessoas podem escrever e falar o que quiserem, mas eu simplesmente não poderia continuar trabalhando ao lado de Liam por mais nenhum dia", escreveu, quatro meses depois de se apresentar com o grupo no Brasil.

Em entrevista ao jornal britânico The Times, Liam murchou as expectativas de fãs mais esperançosos. "Bom, o Oasis não existe mais. Acho que todos sabemos disso. Então, está feito", ele reagiu ao ser questionado se sua investida como estilista da Pretty Green era apenas "um projeto solo".

Em seguida, a reportagem indaga se o músico "genuinamente se sente assim". "Sem sombra de dúvida. E é uma vergonha, mas a vida é assim."

O irmão mais novo de Noel ressaltou um ponto bom: o fim da banda ter sido determinado pelos próprios integrantes, e não por desinteresse do mercado ou algo do gênero. "O lance sobre o Oasis é que... Nós terminamos. Ninguém terminou pela gente. O que é bem... legal", declarou, com a última palavra destilando veneno, segundo análise do repórter. Agora, Liam pensa sobre "qual será o próximo passo musicalmente, que é tudo no que a minha mente se foca".

A entrevista, inicialmente, serviria apenas para discutir a Pretty Green - grife de roupas lançada por Liam em junho e que, de fato, ocupa a maior parte da reportagem. Mas o ex-Oasis recebeu bem as questões na mente de fãs e jornalistas de todo o mundo: como andam, afinal de contas, as relações entre os irmãos Gallagher.

Liam afirmou querer mais tempo até fornecer sua versão sobre a fratura da banda. Em outras palavras, toma cuidado para não entregar declarações raivosas e irrevogáveis. Perguntado se, com o tempo, a relação com Noel sofreria mudanças, sem se focar exclusivamente em música e negócios, o músico respondeu com euforia. "Exatamente! Exatamente! Bem, ainda temos um bom caminho pela frente, cara, mas quem sabe?"

Se os dois seguirem caminho solo, afirmou, não será o pior caminho. "As pessoas poderão comprar os álbuns dele. As pessoas poderão comprar os nossos álbuns. Assim, todo mundo fica feliz."

Em recente entrevista à Rolling Stone Brasil, o baixista do Kasabian, Chris Edwards, negou que Noel estivesse planejando sair em turnê com a banda.