Licenciamento de música online ultrapassa o rádio pela primeira vez no Reino Unido

Valores subiram 32% em 2012 e atingiram um total de £ 51,7 milhões, tornando-se a maior fonte de venda em royalties para compositores britânicos, como Ed Sheeran (foto)

Redação Publicado em 04/04/2013, às 15h33 - Atualizado às 18h16

Ed Sheeran
AP

Os valores de royalties recebidos por compositores britânicos provenientes de serviços de música online subiram 32% em 2012, em comparação com o ano anterior, e ultrapassaram o licenciamento de música para as rádios pela primeira vez na história, anunciou o jornal The Guardian.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Em 2011, a música online havia dado para compositores como Ed Sheeran (foto) e Calvin Harris, totalizando todos eles, cerca de £ 39,1 milhões. No ano passado, contudo, a receita subiu e chegou a £ 51,7 milhões (cerca de R$ 158 milhões).

O jornal indica que esse crescimento se deve, entre outras novas formas de receita online, a novos acordos com empresas como o Google Play e Microsoft Xbox.

Depois de ultrapassar as rádios e os eventos ao vivo, os tocadores de música digital, como Spotify, Deezer, Rdio, entre outros, agora são os maiores provedores de renda de royalties para compositores do Reino Unido.