Lollapalooza 2013: na terceira vez por aqui, Killers faz o melhor show em território nacional

A banda de Las Vegas, que encerrou o primeiro dia do Lolla, acertou ao mesclar os grandiosos hits com algumas novas canções do disco Battle Born, lançado no ano passado

Bruna Veloso Publicado em 30/03/2013, às 00h13 - Atualizado em 02/04/2013, às 19h22

The Killers
Cambria Harkey/Divulgação

A primeira noite do Lollapalooza, sexta, 29, tinha tudo para ser do The Killers. Em primeiro lugar, porque esse era o dia mais fraco em termos de atrações internacionais. Em segundo, porque o Killers não teve sorte das outras vezes em que esteve por aqui: em 2007, no Tim Festival, tocou com horas de atraso, em uma madrugada de segunda; depois, em 2009, a banda se apresentou sob forte chuva, o que dispersou muita gente.

Lollapalooza 2013: leia entrevistas com alguns dos principais artistas internacionais do festival.

Como headliners do Lollapalooza, os rapazes de Las Vegas resolveram não arriscar, começando com dois hits, "Mr. Brightside" e "Spaceman". Enquanto isso, o palco Cidade Jardim estava bem mais cheio do que na segunda noite do Lolla no ano passado, que teve como principal atração a banda inglesa Arctic Monkeys.

Apesar do começo animado, Brandon Flowers e companheiros erraram em emendar, depois de duas das mais conhecidas músicas do repertório, a faixa "The Way it Was", do novo disco, Battle Born, lançado em 2012. Mais apropriado seria ter tocado "Runaways", primeiro single do álbum, que veio só na segunda metade da apresentação.

Brandon Flowers não é muito falante, mas sorriu bastante. "Vocês ficaram quietos de repente", ele disse antes de cantar "Miss Atomic Bomb", outra nova. Mas "Human", a música seguinte, deu conta de fazer com que o público voltasse a cantar – não tanto quanto em "Somebody Told Me" e "All These Things That I've Done", hit máximo da banda. Logo depois dessa, eles saíram do palco; voltaram para o bis com "This Is Your Life", "Jenny Was a Friend of Mine" (lembra de quando eles rivalizavam com o Bravery, de quem hoje ninguém mais ouve falar?) e "When You Were Young".

A apresentação valeu a pena – tanto para Brandon, que fez seu melhor show em solo nacional, quanto para o público, que contou com setlist lotado de hits.