Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Lollapalooza 2023: Procon notifica T4F e exige esclarecimento sobre ingressos

Com vendas gerais abertas na última quarta-feira, 21, a 10ª edição do Lollapalooza Brazil acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de março

Redação Publicado em 22/09/2022, às 14h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Lollapalooza 2018 (Foto: T4F / IHF / Aragão)
Lollapalooza 2018 (Foto: T4F / IHF / Aragão)

Desde que o Lollapalooza Brasil iniciou a venda de ingressos da 10ª edição do festival, polêmicas sobre as entradas tomaram conta das redes sociais. Na terça-feira, 20, então, o Procon-SP (Programa de Proteção de Defesa do Consumidor de São Paulo) notificou a produção do evento, pedindo alguns esclarecimentos sobre os ingressos.

Já marcado para os dias 24, 25 e 26 de março de 2023, o Lollapalooza realizou uma pré-venda exclusiva entre 16 e 20 de setembro deste ano. No período, entretanto, apenas clientes do banco Bradesco puderam garantir seus ingressos para o festival.

Foi durante a pré-venda que algumas questões começaram a surgir, como quanto ao alto preço dos ingressos — bastante superiores aos das antigas edições do festival. Diante do aumento nos valores, o Procon-SP exigiu que a T4F Entretenimento, empresa por trás da venda dos ingressos, apresente os detalhes dos bilhetes até esta sexta-feira, 23.

+++LEIA MAIS: Lollapalooza: Ingresso sobe 27% acima da inflação

Em nota, o órgão exigiu que sejam informados os preços exatos de cada modalidade das entradas para o Lollapalooza, incluindo lolla pass, lolla day, lolla lounge e lolla comfort. Nesse sentido, o Procon-SP ainda pediu que fossem discriminados todos os valores incidentes nos ingressos, como taxas, fretes e descontos promocionais.

Na notificação, o órgão também exigiu que a T4F informe a quantidade exata de entradas disponibilizadas tanto na pré-venda, quanto nas vendas gerais — uma vez que os ingressos exclusivos para clientes Bradesco, por exemplo, esgotaram rápido demais. Assim, a empresa também terá que discriminar quantas entradas existem em cada modalidade de bilhetes, em cada setor e em cada dia do evento.

+++LEIA MAIS: Lollapalooza 2023: saiba os possíveis nomes que estarão no lineup

Entre as exigências, o Procon-SP ainda pediu informações sobre a política de cancelamento e desistência de compra, exigiu que a T4F “comprove o funcionamento de canais de atendimento aos consumidores” e “envie cópia do material publicitário e das mídias de divulgação do evento veiculados nos meios de comunicação”.

Por fim, ainda em nota, o órgão exigiu que “a empresa envie a relação completa de todas as atrações e bandas que participarão do festival, que acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de março do ano que vem” — ou seja, envie ao órgão o line-up completo do festival.

Na última quarta-feira, 21, após a notificação do Procon-SP, foram abertas as vendas gerais dos ingressos e, mais uma vez, os fãs do Lollapalooza se surpreenderam com os valores das entradas — e com as taxas cobradas além da quantia. Atualmente, com os primeiros lotes já esgotados, os bilhetes variam entre R$ 1.155 (entrada social) e R$ 4.540 (confort pass inteira).