Lollapalooza 2013: Diplo sai dos Estados Unidos para levar funk carioca a São Paulo

Major Lazer diverte público na tenda eletrônica com mistura irreverente que flerta com a farofagem

Lucas Reginato Publicado em 31/03/2013, às 23h28 - Atualizado em 02/04/2013, às 18h01

Major LAzer
Divulgação

Coloque na mesma pista dubstep, funk carioca, “Harlem Shake”, Jay-Z e Kanye West. Estas são apenas algumas das cartas que foram usadas por Diplo na apresentação de seu projeto Major Lazer, com o produtor Switch, na noite deste domingo, 31, no Lollapalooza. O repertório eclético que flerta com a farofagem fez sucesso entre aqueles que buscaram uma alternativa a Hot Chip, Planet Hemp e Pearl Jam.

Já no fim do set, os integrantes do grupo ergueram bandeira com os dizeres “Free the World” (liberte o mundo, em tradução livre), que será o nome do disco novo, prometido para abril. Parece mesmo ser essa a ideologia da dupla e por isso eles misturam tudo sem pudor. São bem-sucedidos porque executam a tarefa com habilidade – os DJs têm total controle das batidas e flutuam de um estilo para o outro com leveza.

Teve espaço para M.I.A., com quem tanto Diplo como Switch já trabalharam (Diplo foi, inclusiven namorado dela), “Niggas in Paris”, de Jay-Z e Kanye West, “Sweet Dreams”, e ainda Bruno Mars e Snoop Dogg, com “Locked Out of Heaven” e “Drop It Like It’s Hot”, respectivamente. Com o hit de Baauer eles aproveitaram para fazer algumas das várias coreografias ensaiadas com a plateia. “Ah Lelek” e “Créu” também tiveram espaço no repertório.

Criações próprias receberam o devido espaço no set. Um boneco vestido do personagem Major Lazer subiu ao palco para receber aplausos do público enquanto músicas novas e do disco Guns Don't Kill People... Lazers Do (2009), soavam das caixas de som que lutaram contra a barulheira do show do Planet Hemp, que acontecia ao mesmo tempo no palco Butantã. “Pon de Floor”, a batida que deu origem a “Run the World (Girls)” (e a “Amor de Chocolate”, de Naldo), foi rapidamente lembrada assim que o grupo carioca deixou o palco – a manobra conseguiu atrair algumas poucas pessoas a mais para a tenda eletrônica.

Mas àquela altura já faltavam poucos minutos para que o Major Lazer se despedisse do Lollapalooza. O projeto, que estava no país pela segunda vez, deixou boa lembrança e divertiu o público. Foi, no mínimo, algo diferente no line-up da edição deste ano do evento.