M. Night Shyamalan recusou dirigir filmes da Marvel e da DC

O diretor volta aos cinemas com Vidro, longa que fecha a própria trilogia de super-heróis

Redação Publicado em 16/01/2019, às 18h11

None
M. Night Shyamalan no lançamento de Vidro, em Londres (Foto: Vianney Le Caer/Invision/AP)

M. Night Shyamalan revelou ter recusado dirigir filmes tanto da Marvel quanto da DC quando esses estúdios ofereceram longas de super-heróis ao diretor.

Shyamalan explicou ao Yahoo!que temia que seu estilo único fosse comprometido.

Em entrevista ao portal para promover seu próprio filme de super-herói, Vidro, o diretor disse querer “ter certeza de que é certo para todos”.

“Eu tenho um forte estilo [cinematográfico]. É muito particular, e a melhor versão dele, para manter meu estilo. Os filmes [Marvele DC] são um lugar para isso? São apropriados para isso?”

Shyamalan citou o diretor Edgar Wright (Baby Driver) como um cineasta que não conseguiu impor seu próprio estilo ao trabalhar para a Marvel.

Wright deixou Homem Formiga, da Marvel, durante a produção e disse à Variety: "Eu queria fazer um filme da Marvel, mas não acho que eles quisessem fazer um filme de Edgar Wright".

"Não é justo para [estúdios], porque eles querem fazer filmes com uma determinada linguagem", continuou Shyamalan.

"E se eu dissesse: 'Ei, eu vou fazer uma cena de 3 minutos na parte de trás da cabeça dele, e eu também quero deixar mais escuro, e eu quero que a motivação dele seja ambígua, e eu quero desafiar o público, deixá-lo desconfortável’. Quero que [o estúdio] esteja confortável com essas coisas.”

Shyamalan é responsável por filmes aclamados, como O Sexto Sentido, mas também por alguns que são ridicularizados, como o notoriamente mal recebido Avatar: O Último Dobrador de Ar.

Seu novo longa, Vidro, traz cenas não utilizadas de seu antecessor Corpo Fechado, de 2000, e é o terceiro de uma trilogia que também inclui Fragmentado, de 2016.