Marcos Valle e Stacey Kent se apresentam juntos em São Paulo

Brasileiro e norte-americana mostram em show no novo CD e DVD

Paulo Cavalcanti Publicado em 04/08/2016, às 18h42 - Atualizado às 18h54

Marcos Valle e Stacey Kent

Ver Galeria
(2 imagens)

Há várias décadas que Marcos Valle, mestre da bossa nova, do groove e da pilantragem, é um dos nomes da música brasileira que mais fazem sucesso no exterior, especialmente na Europa e no Japão. Paralelamente, a norte-americana Stacey Kent, treinada em jazz, tem se mostrado cada vez mais fanática pela música brasileira. Há algum tempo os dois estão trabalhando juntos e, em 2013, lançaram o CD Marcos Valle & Stacey Kent - Ao Vivo. Agora, Valle e Stacey estão com um novo projeto, Live at Birdland – New York City, um combo reunindo CD e DVD que sai pela Sony Music. Nesta quinta, 4, Valle e Stacey apresentam o projeto ao vivo no Teatro Bradesco, em São Paulo, em uma noite que ainda contará com a participação de Edu Lobo e Dori Caymmi, velhos amigos de Valle.

Marcos Valle esclarece que este lançamento é diferente do disco ao vivo anterior. “Para mim, Birdland é um lugar muito especial, um dos grandes templos do jazz do mundo. Isso faz toda a diferença”, disse. Mas ele também informa que o DVD é essencial por registrar a química que há entre eles. “A Stacey é muito doce”, fala. “As imagens se tornam essenciais por registrar a cumplicidade que eu e ela temos no palco. Não tem nada melhor do que a troca de olhares.” Uma das atrações do DVD é o documentário From Tokyo to New York, que mostra a jornada da parceria Valle e Stacey. Ele foi dirigido por Charles Gavin e Valle diz que o resultado superou as expectativas. “O Charles é muito minucioso. Já tinha trabalhado com ele quando lançamos uma caixa com os meus discos da fase EMI-Odeon. A idéia para o DVD surgiu em um almoço com ele e logo já estávamos colocando tudo em prática”, conta.

O CD também tem um grande atrativo: trata-se do registro em estúdio para a faixa “Amado Demais”, a primeira e única parceria reunindo Marcos Valle e Vinicius de Moraes. Mas ela não foi feita na época e o músico explica como tudo aconteceu: “Eu e o Vinicius éramos amigos, sempre nos encontrávamos na noite do Rio. Mas eu não me sentia à vontade de pedir para escrever com ele – afinal, ele já tinha como parceiros Tom Jobim, Baden Powell e Carlinhos Lyra. E eu escrevia com meu irmão Paulo Sérgio. Uma vez, no final dos anos 1960, eu e o Poetinha até brincamos sobre isso.” Mas recentemente entrou na jogada o amigo Carlos Lyra. Ele mostrou a Valle uma letra que Vinicius havia dado para que ele musicasse – o que nunca aconteceu. “Então, o Carlinhos me entregou esta letra para que eu criasse uma melodia. Imagina só que presente! Acho que antes tarde do que nunca”, comemora Valle. “Carlinhos ouviu e aprovou, e agora ela está sendo apresentada no show e no disco.”

Stacey Kent também se mostra muito à vontade em continuar trabalhando com Marcos Valle. Ela considera o carioca um dos melhores amigos dela. “Ele é muito cool e tem um catálogo de canções incríveis”, diz a intérprete norte-americana, que hoje fala e entende a língua portuguesa com enorme facilidade. “Nós nos divertimos muito e o show é repleto de energia. Assim fica muito mais fácil.”

Nos show, Stacey canta várias composições de Valle em inglês, como “The Face I Love” (“Seu Encanto”), “Summer Samba” (“Samba de Verão”), “The Crickets” (“Os Grilos”), dentre outras Mas em algumas ela se arrisca a cantar em português, como é o caso de “Viola Enluarada”, que tem letra discursiva com teor político. Stacey argumenta que realmente é um desafio encarar um clássico como este e dar a ele um tratamento convincente. “Esta é uma canção ainda muito forte”, fala. “Eu fico muito emocionado quando a plateia canta comigo aqui no Brasil. Afinal, eu não sou do país, não pertenço à cultura de vocês. Mas nesta hora, de alguma forma, eu me conecto com todas as coisas do país de uma forma ainda mais orgânica”. E sobre a noite de hoje, ela diz que mal pode esperar para poder cantar com Edu Lobo e Dory Caymmi. “Eu cresci ouvindo a música deles, nunca poderia imaginar que um dia nós estaríamos em um mesmo palco. Imaginem então como eu me sinto agora.”

Marcos Valle e Stacey Kent

4 de agosto, às 21h

Bourbon Shopping - Rua Palestra Itália, 500, Perdizes

Ingressos entre R$ 80 e R$ 130