Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Mark Ronson vai tocar na Plastic Ono Band

Nova encarnação da banda montada por Yoko Ono e John Lennon, em 1969, terá também Antony Hegarty, Cornelius e Sean Lennon; show de retorno acontece na Inglaterra, em junho

Da redação Publicado em 21/05/2009, às 11h56

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail

No próximo dia 14, a Plastic Ono Band, grupo sob comando de Yoko Ono, terá companhia de Mark Ronson, multi-instrumentista e produtor responsável por bombar o nome da então desconhecida Amy Winehouse na cena musical, em 2007.

De acordo com o site Pitchfork, a parceria ocorrerá na primeira apresentação da POB em solo britânico. Ao menos na nova formação do projeto, cuja primeira fase foi ao lado do marido, John Lennon, em 1969 - um ano antes, portanto, do Beatles acabar.

Reativada no começo do ano - a última menção à banda havia sido em 1975, na coletânea da carreira solo de Lennon, Shaved Fish -, a Plastic Ono Band fará show no Royal Festival Hall, em Londres, como atração do festival Meltdown (nesta edição sob curadoria da lenda do free-jazz Ornette Coleman, velho amigo de Ono). Além de Ronson, Yoko convocou outra penca de nomes do indie: Antony Hegarty (líder da banda Antony and the Johnsons) nos vocais, o músico japonês Cornelius (que tem, na lista de influências, de Beatles à brasileira Kassin + 2), a ex-integrante do Cibo Matto Yuka Honda e o filho (nepotismo?) Sean Lennon.

Em 1969, um ano depois de iniciada a balada de John e Yoko, o casal se juntou para formar o grupo conceitual. Dali nunca saiu álbum, mas o POB costumava vir creditado nos discos solos dos dois artistas (ex: John Lennon and the Plastic Ono Band). Já tocaram com o projeto Frank Zappa, Eric Clapton, Alan White (baterista do Yes), Billy Preston, Phil Spector (recentemente condenado por assassinato) e os ex-Beatles com quem Lennon não era brigado na época, George Harrison e Ringo Starr.

Dos "mago-madrinhos" mais badalados da cena musical, Ronson produziu de Winehouse e Lily Allen a Robbie Williams e Kaiser Chiefs. Com 33 anos, ele tem, ainda, dois álbuns como músico: Here Comes the Fuzz (2003) e Version (2007).

No repertório, músicas do próximo álbum de Yoko, Between My Head and the Sky, com lançamento previsto para o outono (primavera, para o Hemisfério Sul).

Não há nada de convencional nas performances de Yoko - mais conhecida por seu trabalho como artista plástica e, antes de tudo, por ser viúva de John Lennon, morto em 1980 (as roupas ensanguentadas que o ex-Beatle usava naquele fatal 8 de dezembro, aliás, foram emprestadas por Yoko à mostra John Lennon: The New York City Years). Como bem lembrou a equipe do site, a apresentação da performer no Pitchfork Music Festival, em 2007, consistiu basicamente em grunhidos e murmúrios dela, embalados pela guitarra de Thurston Moore, fundador do Sonic Youth.

Confira um trecho do concerto abaixo: