MC Tha passeia pelo grave do funk e os tambores da umbanda no clipe de Rito de Passá

No funk desde os 15 anos, MC Tha celebra o auto-conhecimento e se prepara para a chegada do novo disco

Pedro Antunes Publicado em 01/02/2019, às 10h00

None
MC Tha (Foto: Gabriel Renné)

O ritmo das batidas, o tum-tá-tum-tchu-tá, vão provocar uma primeira impressão, mas não permita. Os tambores, aliados aos cantos de MC Tha, com sua voz sobreposta várias vezes, farão sua parte em busca de atenção também. Não é uma coisa, nem outra. É tudo ao mesmo tempo agora. 

Em uma parceria com o DJ TIde, a MC celebra a nova fase com "Rito de Passá", canção cujo o clipe é lançado em primeira mão aqui na Rolling Stone Brasil - o áudio da faixa já está disponível em todas as plataformas digitais.

Nova e velha fase, aliás. Porque o festejar de Tha com a canção é baseado no entendimento do mundo ao redor, aceitação e, principalmente, autoconhecimento.

Tha cresceu no funk. Aos 15 anos de idade, ganhou o nome artístico ao percorrer e se apresentar pelos bailes de São Paulo. Com o tempo, também passou a frequentar um terreiro de umbanda e hoje é médium da casa.

MC Tha é o descrito acima como "tudo ao mesmo tempo agora". Eu, você, todos nós, também. 

A vivência da artista se escancara aqui, em "Rito de Passá", canção responsável por preceder o novo disco de Tha, de dez músicas, previsto para ser lançado em 2019. 

No som, no canto e no vídeo (de direção preciosa assinada por Rodrigo de Carvalho). A faixa, produzida pelo DJ Tide, provoca o diálogo entre batida do funk e o ambiente dos tambores da umbanda.

"Lembrei do Tide", conta Tha, "porque ele tinha produzido uma música minha, chamada 'Pra Você'". A música em questão, aliás, já trazia essa experimentação com o batuque dos tambores, mesmo dentro da linguagem mais tradicional do funk.

"Quando falei com o Tide, ele me contou que estava fazendo uma pesquisa sobre as semelhanças entre o jongo e o funk. Na hora eu entendi que era para ser ele (o produtor da música)."

Aliás, já ao receber a primeira versão da música, Tha cravou: "Está perfeita, amigo", disse ao DJ.

Com letra e música alinhados, o videoclipe se apresenta como uma terceira parte, dono de uma força própria. Na tela, são exibidas cenas documentais de um dia de ritual externo do terreiro Umbanda Caboclo das 7 Pedreiras, da Zona Leste de São Paulo, realizado em Nazaré Paulista.

"Rito de Passá", pela voz de MC Tha, é um poderoso ato de celebrar o movimento constante, a transformação constante. Busca a compreensão do agora, também, seja ele dolorido ou eufórico. Nada é estático, tudo se transforma.

"Cantar e dançar pra saudar / 
O tempo que virá / 
Que foi / 
Que está / 
Tocar pra marcar / 
O rito de passá", canta ela. 

"A gente tem que viver todos os lados", explica Tha. "Tem que também se preservar, descansar, se recolher, cuidar da saúde mental, principalmente nos dias de hoje. Vivemos em um discurso de 'luta', mas é importante também saber se preservar, cuidar que de quem está próximo da gente."

Assista ao vídeo de "Rito de Passá", de MC Tha: