Novo clipe de M.I.A. é removido do YouTube

O polêmico vídeo de "Born Free" foi retirado por violar os termos do site

Da redação Publicado em 27/04/2010, às 15h50

O polêmico vídeo de "Born Free", lançado pela cantora M.I.A. nesta segunda, 26, foi removido do YouTube.

O vídeo foi dirigido por Romain Gravas (filho do cineasta grego politicamente engajado Constantin Costa-Gravas) e conta com pouco mais de nove minutos. No enredo, o clipe traz uma perseguição aos ruivos - capturados por policiais norte-americanos e encaminhados a um campo isolado -, que representaria uma crítica social com relação aos conflitos mundiais que cercam as diferenças étnicas.

Segundo o site, a razão para a retirada foi o conteúdo forte e violento. "Nossas regras proíbem imagens pornográficas ou de violência gratuita", disse um porta-voz do YouTube ao BBC Newsbeat. "Se o conteúdo viola nossos termos, removemos o vídeo; se o usuário postar repetidamente, desativamos sua conta."

Em seu Twitter, M.I.A. postou um outro site como alternativa para que os interessados possam assistir ao clipe de "Born Free" sem precisar depender do YouTube.