Mick Jagger faz 65 anos

Vocalista dos Rolling Stones chega à "idade da aposentadoria" com patrimônio estimado em R$705 milhões

Da redação Publicado em 26/07/2008, às 09h07 - Atualizado às 12h29

Mick Jagger comemora 65 anos de idade como um dos mais populares ícones do rock
Lrrb and co. Wireimage.com. Getty Images

Mick Jagger chega aos 65 anos esbanjando energia nos palcos e liderando uma das bandas de rock mais cultuadas de todos os tempos. O vocalista dos Rolling Stones faz aniversário neste sábado, 26, e dá sinais de que ainda tem um longo caminho pela frente - seja na carreira musical ou em projetos paralelos.

Michael Philip Jagger nasceu em 1943, em Datford, sul da Inglaterra. Aos cinco anos de idade, muito antes de se imaginar nos palcos, Jagger conheceu o guitarrista de sua futura banda. Ele e Keith Richards estudaram na mesma escola, mas se separaram ainda pequenos - o reencontro aconteceu anos mais tarde, em uma estação de trem, no início da década de 60. Pouco tempo depois, formaram os Rolling Stones.

Jagger e cia. (na época, o segundo guitarrista Brian Jones - que morreu afogado em 1969 -, o baixista Bill Wyman e o baterista Charlie Watts) lançaram seu primeiro álbum em 1964 - o disco (homônimo na Inglaterra e chamado de England's Newest Hit Makers nos EUA) foi um dos mais vendidos daquele ano (foram 12 semanas no topo das paradas inglesas).

À frente dos Rolling Stones, Jagger tem mais de trinta álbuns lançados. O cantor ainda tem quatro discos solo. Wandering Spirit, produzido por Rick Rubin em 1993, foi o mais bem recebido deles.

Jagger e as mulheres

O vocalista dos Rolling Stones sempre foi conhecido por sua popularidade com as mulheres. Casou-se duas vezes, teve inúmeros casos extra conjugais e é pai de sete filhos - um deles, Lucas, com a brasileira Luciana Gimenez.

O sex appeal do cantor também parecia ser alto entre os homens - em 1990, Angela Bowie, ex-mulher do "camaleão do rock", afirmou em um programa de televisão ter flagrado seu então marido na cama com Jagger na década de 70. Boatos à parte, Jagger e David Bowie gravaram juntos a música "Dancing in the Street", em 1985, para o Live Aid - todo dinheiro arrecadado com o single foi revertido a iniciativa.

Agora, aos 65 anos, Jagger poderia se considerar aposentado - segundo a agência Reuters, ele tem direito a uma quantia mensal equivalente a R$1140 do governo britânico. Nada comparado ao seu patrimônio pessoal, estimado em R$705 milhões, que deve aumentar ainda mais - os Rolling Stones acabaram de assinar um contrato com a gravadora Universal e o frontman da banda deve investir na carreira cinematográfica, depois de ter trabalhado como produtor executivo do documentário Shine a Light, de Martin Scorsese.