Momento "épico"

Guitarrista Mark Jansen fala sobre a nova passagem do grupo holandês Epica pelo Brasil

Por Paulo Cavalcanti Publicado em 09/04/2010, às 16h41

Nesta recente turnê por terras brasileiras, a banda de metal sinfônico Epica já passou por Porto Alegre, toca nesta sexta, 9, em Curitiba, e desembarca em São Paulo, na Via Funchal, no sábado, 10. A passagem se encerra no domingo, 11, com uma performance no Rio de Janeiro. Os olhos dos fãs geralmente ficam voltados para a vocalista Simone Simons, mas o resto da banda entende isto com naturalidade. Mark Jansen, guitarrista-base, líder, fundador, compositor e diretor musical do Epica, falando diretamente de Porto Alegre por telefone, releva a situação. "Eu não me importo que as pessoas falem mais da Simone", afirma.

"Fico contente em permanecer anônimo, posso passear nas ruas sem ser incomodado e fazer meu trabalho com mais calma e precisão. O importante é que Simone é muito profissional em tudo o que faz. Gosta de dar autógrafos, falar com os fãs e está sempre trazendo novas ideias. O resto da banda é realmente mais sossegado", descreve Jansen.

Sobre os shows no Brasil, ele destaca a execução de faixas de Design Your Universe, disco lançado pela banda no final de 2009: "Os fãs brasileiros já vinham mandando mensagens em nosso site dizendo que apreciaram bastante o disco. Por isso eu sei que estão esperando muito para conferir as músicas ao vivo. Uma pena que não deu para mostrar o trabalho com uma orquestra sinfônica, como estamos fazendo em alguns lugares da Europa. Mas também vamos tocar muitas dos três discos anteriores de estúdio".

Uma novidade nessa terceira vinda do Epica é a presença do guitarrista solo Isaac Delahaye, que entrou para gravar Design e, segundo Jansen, "se encaixou como uma luva".