Morre John Wetton, cofundador do Asia e ex-integrante do King Crimson

O vocalista e baixista também já tocou ao lado de nomes como Brian Eno, Roxy Music e Uriah Heep

Rolling Stone EUA Publicado em 31/01/2017, às 19h00 - Atualizado às 19h13

John Wetton
AP

Morreu nesta terça-feira, 31, o cofundador do supergrupo Asia, John Wetton. O baixista e vocalista britânico, que também já integrou a banda pioneira do rock progressivo King Crimson, tinha 67 anos.

De acordo com o site oficial do músico, Wetton enfrentava uma série de problemas de saúde. Inclusive, devido a essas complicações, ele precisou cancelar a participação em uma futura turnê do Asia com o Journey. Ele ainda planejava relançar todo o catálogo solo pelo selo próprio Primary Purpose Label.

Em um comunicado, Carl Palmer – baterista do Asia e integrante remanescente do Emerson, Lake & Palmer – escreveu: “John era uma pessoa gentil, responsável por criar algumas das letras e melodias mais emblemáticas da música popular moderna. Como músico, ele era bravo e inventivo, dono de uma voz que levou as canções do Asia ao topo das paradas ao redor do mundo. A habilidade dele em triunfar na luta contra o alcoolismo o transformou em uma inspiração para muitos que também já travaram essa batalha. A luta dele contra o câncer também foi bastante inspiradora para todos aqueles que o conheceram e trabalharam com ele. Vou sentir falta do talento de John, do senso de humor e do sorriso contagioso dele.”

Wetton cresceu em Bournemouth, na Inglaterra, e começou a se interessar por música ainda jovem. Ele aprendeu a tocar no piano da família hinos religiosos e recorrentemente executava as linhas de baixo do instrumento enquanto o irmão dele ensaiava algumas canções. Ainda jovem, Wetton chegou a se apresentar ao lado de diversas bandas, quase sempre acompanhado pelo amigo Richard Palmer-James, com quem trabalharia por quase cinco décadas.

Figura marcante da então incipiente cena britânica do rock progressivo, Wetton tocou nos anos 1970 junto de bandas como Mogul Thrash, Family e Renaissance. Em 1972, ele ainda foi convidado pelo amigo Robert Fripp a se juntar ao lendário King Crimson. Na banda, ele exerceu o papel de vocalista, baixista e compositor, participando dos discos Larks’ Tongues in Aspic, Starless e Bible Black and Red.

Após deixar o grupo em 1974, Wetton trabalhou ao lado de gente como Brian Eno, Uriah Heep e Brian Ferry. Além disso, ele também saiu em turnê com o Roxy Music, aparecendo em algumas faixas do álbum ao vivo Viva!, lançado em 1976.

No entanto, foi ao lado do Asia que Wetton encontrou sucesso comercial. Acompanhado de Carl Palmer, Geoff Downes (Yes) e Steve Howe, a banda conseguiu emplacar o primeiro single da carreira, “Heat of the Moment”, nas paradas britânicas e mundiais. Posteriormente, ele deixaria o grupo, mas retornaria para reuniões esporádicas e para, eventualmente, lançar Gravitas, o LP mais recente do grupo, que saiu em 2014.