Morre o humorista Clayton Silva, d'A Praça é Nossa, aos 74 anos

Responsável pelo bordão "tô de olho no sinhô", o ator lutava contra um câncer há três anos

Redação Publicado em 16/01/2013, às 11h44 - Atualizado às 15h15

Clayton Silva
Reprodução / SBT

Atualizada às 15h13

Morreu na tarde desta terça-feira, 15, o humorista e ator Clayton Silva, aos 74 anos, no Centro Médico do distrito de Barão Geraldo, em Campinas. Internado desde o dia 27 de dezembro, ele lutava há três anos contra um câncer.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Nascido em Uberlândia, em 6 de fevereiro, o ator vivia na região limítrofe entre Campinas e Indaiatuba há 12 anos. O velório é realizado no cemitério Memorial de Indaiatuba até às 13h desta quarta-feira. O corpo será cremado no cemitério Vila Alpina, em São Paulo.

Clayton se tornou conhecido pelo humor escrachado e fez sucesso com o bordão "tô de olho no sinhô", sempre direcionado ao apresentador Carlos Alberto de Nóbrega, em A Praça é Nossa – atração frequentada por ele desde 1987. Nos últimos anos, ele ainda passou a usar outro bordão, "êta fuminho bão".

Durante a década de 70, Clayton integrou o elenco de curiosos filmes nacionais como Pecado Horizontal e O Bem Dotado - O Homem de Itu.

O ator e humorista deixa esposa, três filhos e quatro netos.