Morre, aos 75 anos, o jornalista Joelmir Beting

Internado desde outubro, Beting sofreu um acidente vascular encefálico hemorrágico no domingo, 25, e não se recuperou

Redação Publicado em 29/11/2012, às 03h13 - Atualizado às 03h16

Joelmir Beting
Divulgação / Band

Personagem marcante do jornalismo brasileiro, Joelmir Beting morreu a 1h desta quinta-feira, 29, vitima de complicações de um acidente vascular encefálico hemorrágico sofrido no último domingo do mês, 25. Ele tinha 75 anos.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Na quarta-feira, 28, foi divulgado um boletim médico do Hospital Albert Einstein, onde o jornalista estava internado, e indicava que ele respirava com o auxílio de aparelhos e seu estado era “clinicamente estável”, apesar de ser “grave e irreversível”. Desde 22 de outubro, Joelmir estava internado lutava contra uma doença autoimune.

Nascido em Tambaú, o descendente de alemães era formado em Sociologia, na USP. Beting iniciou sua carreira como repórter esportivo, em 1957, mas foi na área econômica que marcou a história do jornalismo brasileiro.

Ele deixa uma mulher, Lucila, com a qual está casado desde 1963, e dois filhos, Giafranco e Mauro. O segundo, aliás, seguiu a carreira do pai e, hoje, é comentarista e jornalista esportivo.

Nos últimos anos da carreira, Joelmir trabalhou no canal de televisão Band, além de ter feito um programa ao lado do filho Mauro, no canal Bandsports, chamado Beting & Beting, onde ambos comentavam assuntos de futebol.

Como jornalista especializado em economia, Joelmir passou pelos maiores veículos do país. Com jeito fácil de tratar assuntos por muita vezes espinhosos, ele inaugurou um gênero de comentarista na TV e rádio do país.