Morte de Christopher Reeve completa cinco anos

Famoso por interpretar o herói Super-Homem nas telonas, o ator faleceu aos 52 anos, após sofrer um ataque cardíaco

Da redação Publicado em 10/10/2009, às 14h56

Christopher Reeve, em 1993

Ver Galeria
(3 imagens)

Natural da cidade de Nova York, o ator Christopher Reeve marcou a história do cinema ao interpretar o primeiro Super-Homem das telonas. Após passar por grave acidente ao cair de um cavalo, em 1995, o artista, então tetraplégico, passou o resto de seus dias sentado em uma cadeira de rodas até sofrer um ataque cardíaco fatal no dia 10 de outubro de 2004, aos 52 anos.

Disciplinado, estudioso e bom em esportes, Reeve teve seu primeiro contato com o teatro aos nove anos, quando foi aceito no elenco de uma peça escolar. Com o passar dos anos, ele se manteve engajado com o palco do colégio até entrar na Universidade de Cornell (EUA), para iniciar a carreira profissional de ator. Por volta de seus 18 anos, foi procurado por Stark Hesseltine, agente que representava atores como Michael Douglas, Susan Sarandon e Richard Chamberlain, para trabalharem juntos.

Nos anos seguintes, Reeve chegou a estudar com Robin Williams na Universidade de Juilliard. Em 1974, o ator fez sua primeira aparição na TV com uma ponta no filme Enemies, exclusivo para a telinha. Somente quatro anos depois é que o artista ganharia um espaço no cinema, ao fazer uma ponta no elenco de Gray Lady Down, com David Carradine e Charlton Heston.

Ainda em 1978, o ator recebeu um convite para participar das primeiras audições do filme Superman - O Filme, baseado nos quadrinhos de Jerry Siegel e Joe Shuster, da DC Comics. Depois de ler o roteiro de 300 páginas, Reeve viajou para Londres, onde faria o teste definitivo para o papel principal, e no caminho soube que Marlon Brando estaria na pele de Jor-El, o pai biológico do herói, e Gene Hackman seria o vilão Lex Luthor.

Com altura e aparência apropriadas para o personagem, o ator foi aconselhado a usar músculos falsos enquanto vivia o herói, porque era considerado muito magro. No entanto, ele se recusou a usar a roupa especial e se submeteu a um regime de treinamento físico de dois meses para ganhar massa corporal. O resultado, tanto da musculação quanto da atuação, rendeu suspiros da plateia feminina e boa críticas ao filme.

Enquanto gravava o primeiro filme da franquia Superman, Reeve também encarou as filmagens da continuação da história. Em 1980, Superman II chegou aos cinemas. Entre as duas produções, já elevado à categoria de astro, Reeve também foi visto nas telonas no elogiado filme Em Algum Lugar do Passado (1980).

Depois de participar de Armadilha Mortal, o ator voltaria ao papel de Clark Kent, no terceiro Superman, lançado em 1983. No ano seguinte, ele assumiria o personagem principal de The Bostonians, seguido por O Aviador, em 1985.

A essa altura, Reeve estava insatisfeito com o trabalho de Richard Lester como diretor de Superman (ele dirigiu segundo e terceiro longas da série) e só aceitou participar do quarto filme da franquia - lançado em 1987 - diante de uma condição: queria fazer parte do controle criativo da trama. Apesar do grande sucesso com o personagem, o ator decidiu voltar aos palcos após o término da produção. Na época, Reeve encarou papeis em diversos filmes somente para a televisão, atuando em poucos longas-metragens desenvolvidos para a telona, como Vestígios do Dia (1993), Apenas Bons Amigos (1994), A Cidade dos Amaldiçoados (1995) e Sem Suspeita (1995).

No dia 27 de maio de 1995, durante uma corrida de cavalos, Reeve caiu de seu animal e fraturou algumas vértebras, além de bater a cabeça. O acidente deixou o ator tetraplégico e dependente de aparelhos que o ajudassem a respirar. Incapacitado de mover qualquer parte de seu corpo abaixo do pescoço, o artista passou a promover o uso de células-tronco no tratamento de doenças e lesões. Ele fundou, inclusive, uma organização de caridade em prol da busca por uma cura com o uso de células-tronco.

Mesmo impossibilitado de se mover, Reeve ainda fez uma última aparição como ator no seriado Smallville, focado na versão adolescente de Clark Kent. No dia 10 de outubro de 2004, o astro havia faleceu em decorrência de um infarto no miocárdio. Ele deixou a esposa e atriz Dana Reeve, com quem era casado desde abril de 1992, e três filhos - dois deles fruto da união do ator com a modelo inglesa Gae Exton.