Os 30 anos da MTV

Um dos VJs originais, Mark Goodman relembra os primeiros dias do canal de TV: "Nós devíamos ter só uns 300 clipes"

Por Andy Greene Publicado em 07/08/2011, às 14h09

Mark Goodman (centro), entrevistando o jogador de futebol americano Eric Dickerson durante um programa na MTV, em 1987
AP

Para Mark Goodman, um dos primeiros VJs da MTV, é difícil acreditar que o canal tenha acabado de comemorar seu trigésimo aniversário. "É estranho demais", conta ele à Rolling Stone. "Eu meio que tive três vidas desde então. Foi há tanto tempo, e ainda assim parece que foi ontem. É um número estranho - e difícil de acreditar que já estamos há cerca de 30 anos na estrada."

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil - na íntegra e gratuitamente!

A MTV foi lançada em 1 de agosto de 1981, às 0h01. As primeiras imagens transmitidas foram o lançamento da Apollo 11, seguidas por um vídeo de uma canção dos Buggles, "Video Killed the Radio Star". A rede de TV passou por incontáveis mudanças desde então.

Mark Goodman era um DJ de 28 anos quando passou por uma audição para a nova rede televisiva, em 1981. "Durante uma das audições eu tive de entrevistar Robert Morton - que viria a produzir o programa de TV de David Letterman - enquanto ele fazia de conta que era Billy Joel", diz Goodman. "Ele estava sendo um pé no saco, tornando aquela a pior entrevista possível. Em outra parte, eu tive de falar com a público sobre os Eagles, com fotos deles coladas em cima de um cavalete."

Nos primórdios, a MTV só era disponível para um número limitado de cidades nos Estados Unidos. Quando a emissora foi lançada, os VJs tinham de viajar até Nova Jersey para poder se assistir, porque mesmo as companhias à cabo de Nova York não disponibilizavam o canal. "Parte do trabalho era convencer as operadoras de TV à cabo a incluir a MTV", diz Goodman. "Com seis meses nós começamos a receber histórias de pessoas, a partir de cidades pequenas no meio-oeste e no sul, que iam em lojas de discos perguntando pelos Buggles, que estavam foram das prateleiras há cerca de três anos, em 1981. Eu também lembro de fazer uma aparição em Cheyenne, Wyoming, em uma loja de discos onde milhares de pessoas apareceram. Eu disse, 'Ei, o que está havendo?' Eles disseram, 'você'. Eu estava completamente chocado, e disse, 'Ok, está funcionando'."

Levou certo tempo para grandes artistas começarem a fazer vídeos. "Eu acho que só tínhamos 300 clipes no começo", diz Goodman. "É por isso que você via Andrew Gold a toda hora. Ainda tínhamos um monte de Rod Stewart, e até mesmo caras como Charlie Daniels. Uma das primeiras histórias de sucesso foi o Duran Duran. Começamos a tocar 'Planet Earth' antecipadamente e então ganhou muita exposição. Começamos a ouvir que bandas britânicas estavam vindo para os Estados Unidos e ficamos chocados com quantas pessoas deram as caras."

A nova plataforma serviu como um tremendo incremento para a indústria fonográfica. "Nós meio que nos solidificamos num momento de certa indulgência na indústria", diz Goodman. "Estavámos saindo de Saturday Night Fever em 1979 e a indústria teve essa gigantesca bolha e então as coisas ficaram monótonas. Nós viemos no tempo certo e revitalizamos as coisas ou, pelo menos, demos mais música às pessoas."

Goodman deixou a MTV em 1988, mas retornou periodicamente para especiais. Ele apresentou recentemente uma variedade de shows no VH1 Classic. A MTV teve uma celebração enorme para seu aniversário de 20 anos, em 2001, e reuniu todos os cinco VJs originais em uma apresentação especial, em Nova York. "Até onde sei, a MTV não está fazendo nada para celebrar os 30 anos", disse Goodman. "A MTV não quer que as pessoas saibam o quão velhos eles estão. As pessoas que assistem agora eram tão, tão não-nascidas quando foi lançada. Eles estavam a anos luz de estarem nascidos."

Um dos VJs originais, JJ Jackson, morreu em 2004, mas os outros quatro trabalham regularmente para a companhia de rádio via satélite Sirius XM. Deixando de lado sua história profunda com a MTV, Goodman admite que ele dificilmente assiste ao canal hoje em dia. "Não tenho interesse em coisas como Jersey Shore", diz ele. "Eu tenho uma filha de 18 anos e assisti a outros programas com ela, mas não é para mim. Eu estou ultrapassado há 30 anos."