Os 10 piores filmes de 2018

Aviso: a lista conta com fetiches sexuais entediantes, um tubarão gigante e chato, dinossauros desinteressantes e fantoches que falam palavrão

Rolling Stone EUA Publicado em 04/01/2019, às 15h36

None
Venom (Foto:Reprodução)

2018 foi um ótimo ano para filmes ruins. Como era de se esperar, Hollywood continuou em sua jornada de reboots e reciclagem de franquias (ou basicamente de qualquer produção que tenha faturado minimamente bem nas bilheterias). Quando o assunto é cinema, o ano que se encerrou se mostrou recheado de covardia criativa, além de truques para vender filmes basicamente iguais novamente.

Você sentiu déjà vu ao assistir Mama Mia: Lá Vamos Nós de Novo!, Sobrenatural: A Última Chave, Círculo de Fogo: A Revolta, Johnny English 3.0, O Paradoxo Cloverfield e Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim? Pois é, nós também. O ator The Rock inclusive chegou a fazer quase o mesmo papel duas vezes no mesmo ano, em Rampage: Destruição Total e Arranha-Céu: Coragem sem Limite.

Ainda assim, por incrível que pareça, nenhum dos longas mencionados fazem parte da lista. Veja abaixo os 10 piores filmes de 2018.

1 - Crimes em Happytime
Possivelmente a comédia para maiores de idade mais sem graça da última década. Basicamente, Melissa McCarthy é uma policial que está caçando um serial killer, e precisa lidar com fantoches que falam palavrão e fazem piadas que não vão te fazer rir.


2 - Gotti
John Travolta e Kelly Preston, sua esposa, exageram na atuação nesta cinebiografia sobre o mafioso John Gotti, talvez buscando compensar o roteiro incoerente e a (falta de) direção de Kevin Connolly.


3 - A Vida em Si
Esse drama dirigido por Dan Fogelman, criador da aclamada série This is Us, prova para o público que é possível sim um filme ser inteiramente ruim. O real mistério por trás da produção é: como um elenco que conta com astros e estrelas como Oscar Isaac, Olivia Wilde, Annette Bening, Antonio Banderas e Mandy Patinkin foi enganado a participar dessa bagunça?


4 - Robin Hood - A Origem
Uma tentativa frustrada de atualizar o icônico conto do ladrão que rouba dos ricos e dá para os pobrer para o público que nasceu depois dos anos 2000. Com paralelos à Guerra do Iraque, arcos automáticos (pois é), padres pedófilos e até um vocabulário cheio de gírias, esse tiro nada certeiro ainda deixa gancho para um continuação.


5 - Jurassic World: Reino Ameaçado
Descaradamente uma jogada para arrancar dinheiro do público, esse reboot sem criatividade é tão frustrante quanto seus dinossauros computadorizados. Os protagonistas interpretados por Chris Pratt e Bryce Dallas Howard correm de um lado para o outro para tentar enganar ao público de que algo está acontecendo no filme. Mas não está.


6 - Megatubarão
Até que não soa como uma má ideia um filme sobre o marrento Jason Statham enfrentando um tubarão pré-histórico de 23 metros, né? Mas na prática, o resultado foi bem diferente: explosões enormes, efeitos especiais fajutos, atuações horrorosas, má direção, roteiro fraco e um monstro que demora demais para aparecer, e uma vez que aparece, você só quer que ele vá embora de novo.


7 - Operação Red Sparrow
Jennifer Lawrence interpreta, com um sotaque russo escrachado, uma bailarina que, por motivos um tanto quanto improváveis, se torna uma espiã que vai para a cama com criminosos para  extrair informações. O filme é redundante e um tanto quanto ridículo, além de contar com um absurdo alto teor de sexualização da protagonista.


8 - A Freira
Lavar e reciclar fórmulas de sustos que deram certo em filmes de terror bem-sucedidos não é o suficiente para criar um clássico do gênero — apesar de que assistir a esse longa inteiro pode ser classificado como um tipo de tortura.


9 - Cinquenta Tons de Liberdade
Foi prometido — e esperamos que cumpram com a palavra — que essa seria a terceira e última vez em que os personagens interpretados por Dakota Johnson e Jamie Dornan se chicoteariam nas cenas eróticas mais entediantes e desinteressantes da história do cinema. Nenhuma das ferramentas de dor e prazer do Mr. Grey pode ser comparada ao tamanho da punição masoquista que deve ter sido pagar para assistir a esse filme.


10 - Venom
Tom Hardy interpreta esse vilão que tinha tudo para ser uma franquia ousada e de sucesso, mas que se mostra uma produção medrosa demais para correr riscos, se perdendo no caminho entre ação desinteressante e uma comédia que nunca resulta em risos.