Ozzy Osborne cheirou aranhas, não formigas, garante ex-guitarrista

Apesar disso, a história que ele tomou a própria urina confere.

Redação Publicado em 17/04/2019, às 14h05

None
Ozzy Osbourne (Foto: Amy Harris/AP)

Diversas histórias bizarras e um tanto quanto nojentas cercam a vida de Ozzy Osbourne, como arrancar a cabeça de um morcego e de pombas a dentadas, e espalhar fezes pelo elevador e pelas paredes de um hotel. 

O filme The Dirt (2019), cinebiografia da banda Motley Crue, apenas acrescentou mais algumas bizarrices na lista do músico. Em uma cena, o Osbourne de 1884 (vivido por Tony Cavalero)cheirou uma linha de formigas ao lado da piscina, e depois bebeu a própria urina no chão.

+++ Solta o riff! Rolling Stone Brasil vai premiar o melhor riff com prêmios exclusivos no Instagram 

Jake E. Lee, guitarrista de Ozzy na época, desmentiu a história - em partes. Em entrevista ao Tone-Talk, explicou que não foram formigas que subiram pelo canudo: foram aranhas.

“Eu estava lá e não vi nenhuma formiga. Ele cheirou aranhas. Não existia fila de formigas. Tommy [Lee], Nikki [Sixx] e Ozzy disseram isso, mas estavam drogados. Eu não estava. Só queria pegar um bronze. Só isso, mas eles estavam chapados. O Ozzy cheirou uma aranhinha que estava lá. Eu não ligo pro que os outros caras disseram - não tinham formigas ali [...] mas é um detalhe mínimo”, garantiu.

E quanto à urina que tomou? “Ah, isso foi verdade”, disse. Além disso, deu mais detalhes sobre o desafio feito por Ozzy para que Sixx fizesse o mesmo.

“Era uma competição do Nikki e do Ozzy. Começou na piscina, eles apostaram uma corrida, e claro, o Ozzy perdeu. Depois competiram em flexões, e o Ozzy perdeu. Ele cansou de ser derrotado, e resolveu se impor. Eu lembro que ele estava lá sentado, uma expressão estranha no rosto, sentado no chão, e do nada começou a fazer xixi. Ele estava tomando várias vitaminas, e a urina estava verde-limão”, relatou.

“Então o Nikki Sixx fez xixi na menina que estava com ele. Ela estava lá descansando, e não ficou nada feliz. E aí o Ozzy se abaixou e começou a lamber o próprio xixi verde. Foi aí que eu resolvi dar o fora. Não só isso estava acontecendo: tinha famílias do outro lado da piscina. Crianças, mãe e pais, parecendo horrorizados, tipo ‘que p**** está acontecendo aqui?”, completou.

Os detalhes da história contada por Nikki Sixx no seu livro The Dirt: Confessions Of The World's Most Notorious Rock Band(2001) é ligeiramente diferente nos detalhes.

Primeiro, Ozzy pediu cocaína, mas eles não tinham. Então, só quis um canudo. ''Entreguei o canudo e ele caminhou até uma fresta na calçada e se inclinou”, escreveu Sixx. “Eu vi uma longa fila de formigas, marchando para um pequeno formigueiro. E eu pensei: "Não, ele não faria isso", e ele fez. Ozzy colocou o canudo no nariz e mandou toda a fila de formigas fazendo cócegas no nariz dele.''

"Ozzy, então, levantou o seu vestido e mijou na calçada. Sem sequer se importar para quem estava olhando - todos da turnê estavam observando-o, enquanto as mulheres idosas e as famílias no deque da piscina fingiram que não viram ele fazer isso. Ozzy se ajoelhou e lambeu o chão. Ele não apenas encostou a língua, ele fez meia dúzia de prolongados e completos movimentos, como um gato. Então ele se levantou e, com os olhos brilhando e a boca molhada de urina, olhou diretamente para mim e disse: 'Faça isso, Sixx!”, desafiou.