Paul McCartney vai recuperar direitos sobre músicas dos Beatles

Lei garante ao compositor direitos de canções 56 anos após lançamento

Redação Publicado em 16/08/2013, às 13h14 - Atualizado às 16h29

Paul McCartney
AP

Paul McCartney, 71, vai recuperar os direitos sobre alguns de seus principais sucessos ao lados dos Beatles, segundo noticiou o site do jornal britânico Daily Mail.

Por que o sonho acabou: os bastidores da saga dos Beatles – e as forças que esfacelaram a maior banda de todos os tempos.

O catálogo de sucessos foi adquirido por Michael Jackson em 1985 e, em 2005, a Sony pagou a fortuna de US$ 95 milhões por 50% dos direitos sobre as canções. Mas uma lei de regulamentação deste quesito vai garantir a McCartney a recuperação de direitos sobre suas próprias composições a partir de 2018.

Em 2010, de passagem pelo Brasil, Paul McCartney falou com exclusividade à Rolling Stone sobre passado, presente e futuro.

Isto porque a lei de Direitos Autorais garante ao compositor o usufruto de suas músicas depois que se passaram 56 anos desde que foram lançadas. Os Beatles começaram a gravar um sucesso depois do outro a partir de outubro de 1962, quando lançaram “Love Me Do”, o primeiro single da banda.

Os 50 anos de "Love Me Do".

A questão incomodou McCartney durante as últimas décadas e ele já revelou em entrevista o desconforto em ter que pagar para tocar músicas como “Hey Jude”. A questão inclusive abalou a relação entre ele e Michael Jackson, que no início dos anos 80 chegaram a fazer juntos composições como “The Girl is Mine”.