Pearl Jam sobre Prince: “Melhor guitarrista que já vimos tocar”

“Se tem alguém que eu imaginaria que estaria tocando quando fizesse 80 ou 85 anos, seria Prince. Por isso, hoje, é um choque grande”, disse Eddie Vedder

Rolling Stone EUA Publicado em 22/04/2016, às 13h18 - Atualizado às 13h31

Pearl Jam em São Paulo
Roberto Larroude

Durante o show do Pearl Jam na noite da última quinta, 21, na cidade norte-americana de Columbia, na Carolina do Sul, a banda endossou o coro de um sem número de artistas em memória de Prince, que morreu no mesmo dia, aos 57 anos de idade.

“A notícia chocante do dia foi perder um músico incrível”, disse o vocalista, Eddie Vedder, à plateia da Colonial Life Arena. “Todos nós neste palco podemos lhes dizer: aquele cara amava música para caralho. Ele nunca parou de tocar, nunca parou de compor, nunca parou de gravar, nunca parou de criar.”

“Escorria música dele. Eles iam ao chuveiro depois de ele tomar um banho e havia três músicas jogadas por lá. E, claro, estou falando de Prince”, acrescentou. “Todos nós aqui em cima fomos incrivelmente sortudos por vê-lo diversas vezes ao longo dos anos. Alguns de nós chegaram a conhecê-lo um pouco. Ele era um cara intenso. Se tem alguém que eu imaginaria que estaria tocando quando fizesse 80 ou 85 anos, seria Prince. Por isso, hoje é um choque grande.”

O discurso de Vedder veio logo depois que o Pearl Jam tocou ‘Even Flow”, single de Ten do qual Prince previamente havia feito uma versão instrumental durante um show em maio de 2013, no clube noturno Myth, de Minneapolis. Aquela interpretação ressaltou o jeito inconfundível dele tocar guitarra.

“As pessoas o conhecem pelo jeito que ele aparentava, e pelas diferentes maneiras que ele se vestia e pelas diferentes coisas que ele dizia – muitas coisas incríveis para lembrar-se dele”, adicionou o vocalista. “Mas vou dizer-lhes: Prince foi provavelmente o maior guitarrista que já vimos tocar.”

No mesmo show, antes do bis, o guitarrista Mike McCready tocou as retumbantes notas iniciais de “Purple Rain”, conforme as luzes deixaram o palco inteiro em púrpura. “Ele era incrível”, disse Vedder de Prince. “Sua falta será sentida.”

Assista ao discurso de Vedder abaixo.