Pearl Jam tem planos para sobras de Backspacer

Faixas que ficaram de fora para obter álbum mais conciso "podem virar algo em torno de seis meses", disse o guitarrista Mike McCready

Da redação Publicado em 21/09/2009, às 16h05

O Pearl Jam vai liberar sobras de Backspacer, seu nono álbum de estúdio - a banda de Seattle só não especificou o formato. "Ainda temos músicas (...) que podem virar algo em torno de seis meses", afirmou o guitarrista Mike McCready à MTV norte-americana.

"Tínhamos de 17 a 20 ideias rolando para esse projeto, e quando chegamos a 11 faixas, o [produtor] Brendan [O'Brien] e Ed [Vedder] sentaram e disseram, 'isso nos soa como um álbum muito bom!'"

O músico afirmou que, de fato, os planos para Backspacer - que chegou às prateleiras dos EUA no domingo, 20, e foi liberado para streaming dias antes - previam disco mais conciso, tanto no número como na duração das faixas. "Retoma nossos álbuns favoritos", explicou, em referência a Rocks (nove faixas), do Aerosmith, e "todos os álbuns do Van Halen, com oito ou nove canções".

O recorde do Pearl Jam é Riot Act (2002), com 15 músicas. Já os quase oito minutos de "All Those Yesterdays", do Yield (1998), marcam a faixa mais longa de um álbum de estúdio - deixando de fora, naturalmente, as jams que a banda faz durante shows. A média de Backspacer é de três minutos por faixa.

McCready avaliou o desempenho da banda no novo trabalho: "Stone [Gossard, guitarrista] vinha falando sobre ter um álbum que fosse menor e mais conciso, e acho que conseguimos isso".