Pete Doherty diz que as drogas arruinaram sua vida: “Mataram a minha criatividade”

Músico voltará a tocar com o Libertines, ao lado do antigo companheiro Carl Barât, em junho e julho deste ano

Redação Publicado em 06/06/2014, às 10h44 - Atualizado em 16/06/2014, às 10h18

Libertines  - Carl Barât e Pete Doherty
Lefteris Pitarakis/AP

Internado em clínicas de reabilitação por algumas ocasiões, Pete Doherty revelou que as drogas arruinaram a vida dele, carreira e família, após anos de abuso. Em entrevista ao Daily Star, o músico do Libertines e Babyshambles disse que a vida dele era “uma bagunça de merda”.

Reuniões: 20 bandas que gostaríamos que voltassem.

“Eu gostaria de me livrar das malditas drogas”, disse ele. “Não é divertido. Pelo contrário, é uma merda e matou toda a minha criatividade. Mas é difícil parar. Minha vida antiga era uma bagunça de merda, uma bagunça grande.”

Pete Doherty admite que o Libertines vai se reunir por dinheiro.

Doherty, contudo, diz que não acredita em arrependimentos, “porque não mudam em nada”, mas que gostaria de ser mais próximo da família. “Eu fiz muita merda”, disse ele. “Tudo foi errado em diversas formas. Eu gostaria de mudar algumas coisas.”

Entrevista com Carl Barât: “O melhor ainda está por vir”.

Ele está de volta ao Libertines, banda formada ao lado de Carl Barât, para shows em junho e julho deste ano. O grupo, aliás, chegou ao fim com apenas dois discos lançados, em 2002 e 2004, justamente devido ao abuso de Doherty.

Babyshambles, banda de Pete Doherty, lança primeiro clipe de novo disco e revela a inédita “Picture Me In A Hospital”.

O músico revelou recentemente que está gravando um disco solo. O álbum, produzido pelo alemão Johann Scheerer, se chamará Flags From The Old Regime, e não tem data para chegar às lojas. “Eu tenho 10 faixas gravadas até agora”, revelou Doherty à NME. “Tinha uma música chamada 'Down for the Outing' já há algum tempo, mas é incrível, Johann fez com que ela soasse como uma nova.”