Pioneiro do R&B, Jimmy McCracklin morre aos 91 anos

Cantor fez sucesso nas décadas de 50 e 60 com hits com “The Walk” e “Tramp”

Miriam Coleman Publicado em 24/12/2012, às 10h26 - Atualizado às 10h32

Jimmy McCracklin
Reprodução

O compositor e cantor de R&B Jimmy McCracklin morreu na última quinta em San Pablo, na Califórnia, aos 91 anos, segundo noticiou o jornal The New York Times.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

McCracklin alcançou maior notoriedade em 1958 com o hit dance “The Walk”, gravada para a Checker Records com a banda Blues Blasters. Após o cantor ter cantado esta música no programa American Bandstand, de Dick Clark, ela chegou a alcançar a sétima posição entre as mais tocadas dos Estados Unidos e ganhou um cover dos Beatles.

O músico nasceu no dia 13 de agosto de 1921 no Arkansas, e cresceu em St. Louis, onde aprendeu a tocar piano e cantar com o músico de blues Walter Davis. Depois de três anos na marinha durante a Segunda Guerra Mundial, McCracklin fez sua casa na Califórnia, onde gravou seu primeiro single, “Miss Mattie Left Me”, em 1945. Ele seguiu carreira e logo foi reconhecido como um inovador no estilo de blues da costa oeste, notável por seu domínio do piano, guitarras e arranjos de metais.

Ao todo, McCracklin lançou mais de 20 discos e canções como “Just Got to Know”, “Think” e “Shame, Shame, Shame”. A faixa “Tramp”, que ele escreveu com Lowell Fulson, se tornou um hit quando foi gravada por Otis Redding e Carla Thomas em 1967, e foi adaptada também pelo grupo Salt-n-Pepa. Nos anos 60, ele fundou o selo Art-Tone e mais tarde o Continental Club. Ele lançou seu último álbum, Hey Baby, em 2010.