Plataforma gratuita 180Play reúne cenas de séries e filmes para conscientizar sobre Violência Contra a Mulher

No site, também é possível fazer denúncias de violência

Redação Publicado em 20/08/2020, às 15h37

None
Cena de Titanic é uma das disponíveis na plataforma (Foto: Reprodução/180Play)

O consumo de streaming  cresceu nos últimos tempos - e a F.biz aproveitou o momento para conscientizar sobre violência contra a mulher. A empresa criou, para o Instituto Maria da Penha, o 180Play – um novo jeito de ver séries, filmes e novelas. As informações são do Propmark.

+++LEIA MAIS: Como o estupro é romantizado na cultura pop - e não podemos mais aceitar isso

Para realizar a conscientização, a plataforma contém diversas cenas de filmes, séries e novelas. São trechos de diversas produções, como Titanic, Pulp Fiction, E o Vento Levou, Grey’s Anatomy, Orange is the new Black, Coisa Mais Linda, a novela A Favorita e outras. Ao final do vídeo, explicam-se os tipos de violência contra a mulher e há a possibilidade de fazer uma denúncia.

Fernand Alphen, co-CEO da F.biz, falou sobre o projeto: “O objetivo desse trabalho foi o de apontar, com didatismo por meio de uma seleção de cenas de filmes, séries e novelas, diversos tipos de agressão contra a mulher e, assim, alertar a todos – principalmente às vítimas – sobre a importância da denúncia contra os agressores”.

+++ LEIA MAIS: Porque filmes com relacionamentos abusivos e tóxicos como 365 Dias e 50 Tons de Cinza ainda ganham tanto destaque? [ANÁLISE]

Conceição de Maria, cofundadora e superintendente-geral do Instituto Maria da Penha, também falou sobre a importância da iniciativa: “A informação é uma grande aliada na prevenção e combate à violência doméstica, além de ajudar a desnaturalizar as formas de violência contra as mulheres”.

Ela continuou: “Por isso, é fundamental ampliar o acesso à Lei Maria da Penha, sobretudo nesse contexto de isolamento social, em que o número de casos aumentou de maneira significativa. Reconhecer que está em uma situação de violência é um passo importante para a mulher buscar ajuda e quebrar o ciclo da violência”, afirma Conceição de Maria, cofundadora e superintendente-geral do IMP”.

+++LEIA MAIS: Os estereótipos nos filmes de Hollywood e por que eles distorcem a visão real do mundo [ANÁLISE]

Além de ter acesso às cenas e informações sobre o assunto, é possível fazer denúncias na própria plataforma por meio do link e também do número 180, Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, que funciona 24 horas.


+++ DECLACRUZ SOBRE FILHOS, VIDA E MÚSICA: 'ME ENCONTREI NO AMOR, NA FAMÍLIA, NO LADO BOM'