"Pode ser divertido", diz Slash sobre possível reunião do Guns N'Roses

Em entrevista recente à Rolling Stone Brasil, Doug Goldstein, ex-empresário da banda, disse acreditar na chance de um retorno

Redação Publicado em 10/05/2015, às 11h09

Galeria – Separações mais conturbadas do rock– Guns N’ Roses
Reprodução

Depois de Doug Goldstein, ex-empresário dos Guns N’Roses, ter revelado em entrevista à Rolling Stone Brasil que basta resolver um entrevero envolvendo Michael Jackson para que a saudosa banda de rock volte a se reunir. Desta vez, foi Slash quem aumentou as esperanças dos fãs.

Exclusivo: Ex-empresário do Guns diz que Michael Jackson foi motivo da separação da banda.

Para a rede de TV norte-americana CBS, o guitarrista afirmou: “Se todos quiserem fazer isso e se quiserem fazer pelas razões certas, acho que os fãs iriam adorar. Pode ser divertido de certa forma tentar. Nunca diga nunca”.

O músico deixou o Guns em 1996 depois de estourar nas paradas com Appetite for Destruction e outros três discos. O grupo continuou, mas apenas com o vocalista Axl Rose como remanescente. Slash está na estrada desde então com Velvet Revolver e Snakepit e, atualmente, está em turnê com o Myles Kennedy & The Conspirators, tendo passado em março pelo Brasil.

Sucessos do Guns N’Roses emocionam o público na despedida de Slash do Brasil.

Segundo Doug Goldstein, apontado por Slash como um dos vilões que levou Rose a se desentender com o restante dos componentes, o fato de o guitarrista ter se envolvido em uma parceria com Michael Jackson foi o motivo da separação. Rose, vítima de abuso sexual na infância, teria se sentido ofendido, já que o Rei do Pop foi acusado justamente desse crime.

“Slash teria que se desculpar pelo episódio com Michael Jackson. E realmente acredito que pelo tanto que amo a banda eu seria o empresário que os reuniria de novo, não acho que alguém mais poderia fazer isso”, contou o empresário à Rolling Stone Brasil.

Ex-empresário do Guns N' Roses se une a roqueiros de São Paulo e vê “Slash Jr” na banda.

O guitarrista garante que os problemas com Axl Rose estão superados. “Não nos falamos há muito tempo. Mais muito da tensão entre nós foi resolvida. Não temos mais todos esses problemas. Isso é algo mais alimentado pela mídia”.