Antes de lançar livro infantil, Bruce Springsteen revela quais são os escritores favoritos dele

Gabriel García Márquez, Tchekhov, Tolstói e Dostoiévski estão na lista de recomendações

Rolling Stone EUA Publicado em 02/11/2014, às 12h01 - Atualizado em 03/11/2014, às 23h20

Bruce Springsteen

Ver Galeria
(15 imagens)

O primeiro livro infantil de Bruce Springsteen, Outlaw Pete, baseado no personagem da faixa homônima do disco Working on a Dream, chega às lojas dos Estados Unidos em 4 de novembro, e o cantor e compositor – agora autor – contou ao New York Times quais são seus livros e escritores favoritos.

15 músicas insanamente incríveis de Bruce Springsteen que você provavelmente nunca ouviu.

O gosto literário de Springsteen é variado. As prateleiras do músico são preenchidas com livros que vão da cosmologia à filosofia, passando por romances de detetives, Amor nos Tempos do Cólera, de Gabriel García Márquez, e a autobiografia do ex-jogador de beisebol do New York Yankees Mariano Rivera.

Veja em que posição The River figura na nossa lista de 10 maiores álbuns duplos de todos os tempos.

“Gosto dos russos, dos contos de Tchekhov, Tolstói e Dostoiévski. Eu nunca li nada deles até os últimos quatro anos, e os achei absolutamente modernos psicologicamente”, disse Springsteen. Em relação aos favoritos atuais, o músico cita os autores Richard Ford, Cormac McCarthy e Philip Roth, um companheiro da cidade de Nova Jersey.

Edição 84 (capa) – Na edição de setembro de 2013, contamos tudo sobre a turnê de Bruce Springsteen e o maior show de rock da atualidade.

Dada a natureza sombria dos romances destes autores, fica claro de onde vêm as inspirações de Springsteen como compositor. Como disse o cantor em relação ao livro dele em agosto: “Outlaw Pete é, essencialmente, a história de um homem tentando sobreviver e ir além dos seus pecados”, o que chega a ser um material pesado para uma história infantil, ainda que o personagem principal seja um bebê ladrão de bancos.

Veja a capa de Outlaw Pete abaixo – saiba mais sobre o livro aqui.

Se Springsteen planeja escrever a história da própria vida – como muitos roqueiros fizeram anteriormente – ele já está aumentando as expectativas. “Em relação a autobiografias, é difícil bater o amor de Keith Richards pela música, que brilha em Vida”, ele disse à publicação. “Também acho a de Eric Clapton surpreendentemente reveladora e muito emocionante. Claro que amo as Crônicas de Bob Dylan. Me faz sentir orgulho de ser músico”.

Em show de mais de três horas, Bruce Springsteen tocou Raul e celebrou noivado em São Paulo; lembre como foi.

Um dos livros de Greil Marcus,'editor colaborador da Rolling Stone EUA, Mystery Train: Images of America in Rock 'n' Roll Music, também foi selecionado por Springsteen como um dos favoritos dele sobre música.