Primeiro dia da Comic Con Experience tem boas atrações e os delírios de compras dos geeks

Edgar Vivar, ator que viveu o Senhor Barriga em Chaves, foi a atração principal nesta quinta, 4, ao lado do ator Sean Astin e vídeos exclusivos

André Nespoli Publicado em 05/12/2014, às 15h46 - Atualizado às 16h10

Comic Con Experience

Ver Galeria
(21 imagens)

Tem alguma coisa acontecendo na cultura nerd brasileira. Andando ainda mais lado a lado com o mundo pop, este nicho cresce e ganha apreciadores e o folclore dos excluídos vai incluindo cada vez mais gente. Uma prova disso é a Comic Con Experience, que tem a proposta de, como o nome invoca, dar ao público a experiência real do evento que é sucesso nos Estados Unidos desde o início dos anos 1990. O pontapé inicial nas nossas terras foi dado nesta quinta, 4, e cerca de 20 mil pessoas exploraram os estandes, lojas, auditórios e tudo o mais que tinha para ser visto no Centro de Exposições Imigrantes, local na zona sul de São Paulo que abriga a convenção até domingo, 7. O preço da entrada já é salgado (de R$ 80 a R$ 200), ainda tem o estacionamento, a R$ 30, fora as comidas com preços já supervalorizados de eventos do tipo, como já nos acostumamos.

Galeria: os dez piores filmes de super-heróis da última década.

No geral, tudo correu bem, em um dia de meio de semana frio e úmido, e desde o início era possível ver os estandes das grandiosas Disney, Panini, Warner e Fox recebendo seus públicos praticamente cativos, muito interessados em gastar, como confessou um senhor, já nos seus 50 anos, na fila de pagamento de uma das lojas. Com várias revistas e HQs nas mãos, planejou gastar de dois a três mil reais na CCXP, porém, meio atrapalhado com o tanto de coisas em posse, não conseguiu nem continuar a conversa com a reportagem.

Mais atentas e contidas nos gastos, as cariocas Thássia Dátis Loian, 23, e Klara Martha Freire, 26, projetaram gastar entre R$ 300 e R$ 500 nos quatro dias, cada. Ainda assim, se algo na faixa dos R$ 1.000 saltasse aos olhos, iriam ver se “o cartão permitiria”.

Fora do assunto das cifra também tivemos atividades muito legais inclusas no pacote da entrada. Quem chegasse antes das 14h e fosse ao auditório principal, por exemplo, poderia ver alguém que certamente marcou a sua infância e cujo nome e obra estão mais pop do que nunca.

Veja imagens divulgadas de Batman v. Superman aqui.

Senhor Barriga

Ovacionado praticamente a cada frase que proferia, falando um bom português e daquele jeito simpaticíssimo que marcou suas outras passagens pelo Brasil, Edgar Vivar revelou extras de bastidores da série Chaves na palestra em que foi o convidado especial, dando mais atenção àquela inesquecível viagem a Acapulco, ou Guarujá (na versão com dublagem brasileira). Algumas imagens daquele passeio foram mostradas em um telão e o senhor Vivar fez questão de dizer que eram de seu arquivo pessoal, já que geralmente carregava uma câmera nas viagens com a turma da vila. Era fácil perceber que não eram imagens “oficiais”, devido à falta de qualidade ou bom posicionamento da câmera. Era coisa realmente feita para fã.

“Fazia um calor muito forte e eu tive que raspar o bigode, porque também faria o Nhonho em Acapulco”.

Foi nostálgico ver aquele senhor, que completará 70 anos no próximo dia 28, emanando boas lembranças e se dando por satisfeito com sua trajetória, seja pessoal e profissional, já que com ele ambas se confundem como em poucos casos.

Heróis em LEGO nas HQs? Revistas da DC Comics ganham capas alternativas.

“Quem conhece o meu verdadeiro nome? Por muitos anos fui simplesmente o Senhor Barriga”.

O artista mexicano, segundo a organização da Comic Con Experience, quase cancelou a sua vinda, justamente por causa da perda de seu grande amigo Roberto Bolaños, que morreu no último dia 28 de novembro, fato este que aumentou a procura por “material” de Chaves.

Vivar ainda teve tempo de prestar uma homenagem a Bolaños e terminou um breve discurso de forma bem simples, não conseguindo manter o mesmo tom de brincadeira com o qual se apresentou para centenas de fãs que o assistiram em pouco mais de uma hora.

“Não fiquem tristes, Roberto está melhor do que nós”.

Mudança de ares

Recomposto da emoção, o público pôde, logo em seguida, ver o gente-boníssima Sean Astin. Filho de Patty Duje, ganhadora do Oscar, ele começou cedo a carreira e já com o blockbuster Os Goonies, sucesso nos anos 1980 e, claro, das tardes dos anos 1990 na TV brasileira.

De visível bom-humor em sua primeira passagem pelo país, o ator mal se conteve nas brincadeiras e, perguntando ao público quem gostaria de ser um Goonie, não se surpreendeu muito com a massiva afirmativa que viu em sua frente. Assim, convocou a todos e os fez repetir pausadamente: “Eu nunca trairei meus amigos de Goon Dock. Ficaremos juntos até o fim do mundo”.

E, para a alegria geral, ele ainda deixou no ar se ainda farão a tão pedida continuação do clássico de 1985. Isso porque o diretor daquele sucesso, Richard Donner, é conhecido por fazer sequências.

“Não sei quando, mas farão Goonies 2”, sentenciou.

Tudo que se pode esperar é que isso não fique na promessa ou vire lenda, como o eternamente anunciado Curtindo a Vida Adoidado 2.

Astin, hoje com 43 anos, também interpretou o bravo elfo Sam Gamgee, da franquia O Senhor dos Anéis, acompanhando de perto o protagonista Frodo (Elijah Wood). Além disso, ainda deu voz a Rafael, uma das quatro Tartarugas Ninja no desenho que passa na Nickelodeon.

Sobre estes dois trabalhos, Astin não escondeu que não conhecia nada de ambas as histórias, que nunca as tinha lido e/ou assistido e que considerava “um sacrilégio” dar a quatro tartarugas ninja adolescentes e mutantes os nomes de grandes pintores Renascentistas. Claro que todo esse, digamos, preconceito foi por água abaixo conforme ele soube mais sobre as histórias dos personagens e como eles afetam os jovens de forma positiva, segundo o próprio Astin.

Exclusividades

Outro painel, desta vez da Paramount Pictures, ainda trouxe trecho exclusivo e inédito no mundo de um lançamento previsto para junho de 2015: As Tartarugas Ninja 3D. Além disso, o esperado longa Project Almanac, que traz jovens viajando pelo tempo, foi mostrado e comentado pelos sócios do diretor Michael Bay, Brad Fuller e Andrew Form, renomadíssimos na produtora.

Só que o que saltou mais aos olhos da plateia, ainda no auditório principal, foi a apresentação da sequência de Exterminador do Futuro, chamada de Gênesis. Para se ter uma noção, o trailer (também mostrado exclusivamente na CCE), foi mostrado duas vezes e de forma consecutiva, a pedidos da plateia, e ainda teve um videozinho bacana gravado por Arnold Schwarzenegger no qual ele convocou a todos para esta nova aventura e disse uma de suas frases nunca enjoáveis: “I’ll be back!”

Exterminador do Futuro - Gênesis tem previsão de lançamento em julho de 2015.