Rihanna e Chris Brown "ainda se amam", diz a cantora

"Construímos uma confiança novamente", ela revelou em entrevista a Oprah Winfrey

Dan Hyman Publicado em 20/08/2012, às 11h56 - Atualizado às 12h03

Rihanna
AP

Rihanna e Chris Brown “ainda se amam”, contou a cantora a Oprah Winfrey, durante uma longa entrevista que foi ao ar no domingo, 19, no canal da apresentadora, o OWN. Rihanna falou de forma franca e emocionada sobre a agressão física que sofreu do ex-namorado em 2009, e do caminho para a fama.

Segundo ela, o incidente com Brown foi “constrangedor, humilhante e doloroso”. Brown a agrediu na noite anterior ao Grammy, premiação na qual ela deveria ter se apresentado. Ele se declarou culpado da agressão e recebeu como sentença serviços comunitários e cinco anos de liberdade condicional.

“Tudo que eu conhecia mudou em uma noite e eu não podia controlar aquilo”, disse Rihanna. “Era difícil para mim até prestar atenção na minha mente e descobrir as coisas, porque tudo virou um circo.” O mundo todo rapidamente condenou o homem que ela chama “de amor da vida dela”, mas Rihanna disse que permaneceu preocupada com ele. “Eu senti que ele cometeu aquele erro porque precisava de ajuda”, afirmou. “Todo mundo vai dizer que ele é um monstro sem olhar para a fonte [do problema dele]. Quem vai ajudá-lo?”

Ter se reconciliado com o pai, que também era violento, ajudou Rihanna a perdoar Brown, que ela viu recentemente em San Tropez. Ela agora considera a estrela do R&B “um amigo muito próximo”. “Estamos trabalhando na nossa amizade novamente”, explicou. “Construímos uma confiança novamente. Nós nos amamos e provavelmente sempre amaremos, e isso não é algo que tentaremos mudar. Não é algo que você pode simplesmente desligar, se você já se apaixonou alguma vez. Trabalhamos nisso aos poucos. Não é fácil. Para mim, o principal é que ele está em paz.”

Rihanna também comentou sobre a gigantesca fama que atingiu. “Estou vivendo a vida dos meus sonhos”, afirmou, acrescentando porém que ser uma celebridade não é algo natural. “Acho que nunca vai ser normal.” A cantora, que em suas músicas falou abertamente sobre seu apetite sexual voraz, disse que tamanha transparência foi um processo. A atitude inicial dela? “Finja até conseguir chegar lá.”

Tapas na bunda, mensagens de texto safadinhas, espaguete: uma semana agitada com Rihanna, a sex symbol mais complicada do pop.