Rolling Stones estão a caminho do primeiro lugar das paradas britânicas com Blue & Lonesome

Com participações de gente como Eric Clapton, o álbum contém apenas reinterpretações de clássicos do blues

Redação Publicado em 06/12/2016, às 18h13 - Atualizado às 20h37

Keith Richards durante o primeiro show dos Rolling Stones em São Paulo em 2016
Roberto Larroude

Os Rolling Stones devem alcançar o primeiro lugar das paradas de discos no Reino Unido com o recém-lançado Blue & Lonesome – o LP saiu no dia 2 de dezembro, sexta-feira. O álbum, que é formado apenas por reinterpretações de medalhões do blues, já teve mais de 66 mil cópias vendidas.

LEIA TAMBÉM

Desert Trip: Roger Waters protesta contra Donald Trump durante show no festival

[Galeria] Relembre momentos da carreira de Mick Jagger

[Galeria] Veja imagens da banda entre 1965 e 1967 clicadas pelo fotógrafo Gered Mankowitz

As 12 faixas, gravadas durante três dias no British Grove Studios, em Londres, são covers de músicas clássicas de gente como Howlin' Wolf (“Commit a Crime”), Little Walter (“I Gotta Go”) e Jimmy Reed (“Little Rain”). Eric Clapton fez participações nas versões de “Everybody Knows About My Good Thing”, de Little Johnny Taylor, e “I Can't Quit You Baby”, de Otis Rush.

O álbum – um aceno aos anos de formação da banda, quando os integrantes tocavam as covers de blues favoritas deles – foi adiantado em outubro por uma postagem de Mick Jagger no Instagram, trazendo uma gaita e a hashtag: #PlayingTheBlues. O quarteto também divulgou teasers com trechos de faixas do novo trabalho.

“O interessante do blues é que ele muda com pequenos incrementos”, Mick Jagger disse em entrevista recente à Rolling Stone EUA. “As pessoas reinterpretam o que elas conhecem – Elmore James reinterpretou Robert Johnson, assim como Muddy Waters. Então eu não estou dizendo que estamos fazendo os saltos que eles fizeram, mas não podemos evitar de reinterpretar essas músicas.”

“Esse é o melhor álbum que Mick Jagger já fez”, Keith Richards disse na ocasião, enquanto elogiava as habilidades na gaita do cantor. “Foi realmente só assistir o cara aproveitando o que ele pode fazer melhor que qualquer pessoa… E também, a banda não é tão ruim assim.”

Coprodutor, Don Was revelou em entrevista à publicação francesa Le Figaro que os Stones gravaram o LP ao vivo em estúdio, com os músicos em círculo, rodeando os microfones. “O disco soa muito bruto, muito autêntico”, disse ele. “Captura a essência do que eles são.”

O grupo ainda lançou um videoclipe para a versão repaginada de “Ride ‘Em on Down” com participação da atriz Kristen Stewart. No vídeo, que foi dirigido por Francois Rousselet, Kristen dança tão desenfreadamente quanto dirige pela ensolarada e abandonada cidade californiana. “Ride 'Em on Down” foi filmado em dois dias, isto é: um dia a menos do que foi necessário para os Stones gravarem todo o Blue & Lonesome, em Londres. A banda disse à Rolling Stone EUA que o mais recente LP foi uma tentativa de se acostumar ao British Grove Studio, de Mark Knopfler, em Londres. Assista abaixo.

A faixa vem da década de 1930, quando Bukka White, grande nome do Delta blues, escreveu a música com o título de “Shake ‘Em on Down”. O cantor de blues de Chicago Eddie Taylor gravou a faixa em 1955 como “Ride ‘Em on Down”; é esta versão que inspirou os Stones a fazer cover da canção.