São Paulo terá flexibilização na quarentena e começará a abrir bares e restaurantes

Segundo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, as atividades serão retomadas a partir do dia 6 de julho

Redação Publicado em 26/06/2020, às 15h51

None
Bruno Covas, prefeito da cidade de São Paulo (Foto: Divulgação / Governo SP)

Nesta sexta, 26, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB), anunciaram mais um passo na flexibilização da quarentena na cidade de São Paulo. Segundo as novas regras, antecipadas pela VEJA, bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias serão retomados a partir do dia 6 de julho. 

Esses estabelecimentos, segundo Covas, poderão funcionar seis horas por dia, com o atendimento exclusivo em áreas abertas e com até 40% da capacidade. A quantidade reduzida também vale para os salões de beleza e barbearias. 

Segundo especialistas, o Brasil é um dos únicos países a iniciar o retorno das atividades com a curva de contágio da doença ainda em estágio de crescimento. As flexibilizações na Europa e nos Estados Unidos só ocorreram depois da queda dos números de casos e óbitos por coronavírus. 


+++ A PLAYLIST DO SCALENE