Show de 1985 do The Clash cai na internet; veja

Imagens raras mostram a banda em última turnê no palco do Roskilde Festival

Rolling Stone EUA Publicado em 02/01/2014, às 18h35 - Atualizado em 03/01/2014, às 15h02

Cut the Crap - The Clash
Reprodução

Quando a história do the Clash é contada, normalmente o final é em 1983, quando a banda se desintegrou depois do US Festival e Mick Jones se despediu. Esta é provavelmente a data da qual os músicos se lembrar também, mas Joe Strummer e o baixista Paul Simonon mais tarde reformaram o grupo para uma turnê e para gravar Cut the Crap em 1985.

Como sugere o título, Cut the Crap foi uma tentativa de voltar às raízes punk, em oposição à combinação única de reggae/rockabilly/hip-hop de Combat Rock (1982). A tentativa de recapturar um som normalmente não é bem-sucedida, e o Clash sem Mick Jones já era uma ideia incerta. Para piorar, o empresário da banda, Bernie Rhodes, tentou assinar como compositor e produtor do álbum. O resultado foi um trabalho rejeitado pela banda e excluído até mesmo de retrospectivas dos ingleses.

A turnê Cut the Crap acabou antes mesmo do lançamento do disco, e muitas vezes o grupo apresentava ao vivo apenas a faixa “This is England”. Os guitarristas Nick Sheppard e Vince White foram convocados para substituir Mick Jones na estrada, e as canções muitas vezes remetiam ao início da banda. Eis aqui uma imagem rara de uma apresentação de “Brand New Cadillac” no Roskilde Festival de 1985, uma das últimas performances do the Clash: