Show em homenagem a David Bowie terá The Roots, Cyndi Lauper, Perry Farrell e outros artistas

O evento na lendária casa de shows Carnegie Hall, em Nova York, foi anunciado horas antes da morte de Bowie e continua agendado, mas agora servirá como tributo póstumo, sob o comando do produtor Tony Visconti

Rolling Stone EUA Publicado em 11/01/2016, às 13h56 - Atualizado às 15h04

Nesta imagem feita em 1969, Bowie é retratado em casa, na Foxgrove Road, região de Beckenham, em Londres (Inglaterra). Então com 22 anos de idade, ele já tinha lançado dois álbuns: David Bowie (1967) e Space Oddity (1969).
Rex Features/AP

Horas antes da morte de David Bowie, no ultimo domingo, 10, um show em homenagem ao legado musical do roqueiro havia sido anunciado pela lendária casa de shows Carnegie Hall, em Nova York, para o dia 31 de março. The Roots, Cyndi Lauper, The Mountain Goats, Ann Wilson (Heart), Perry Farrell, Jakob Dylan, Bettye LaVette e Robyn Hitchcock estavam escalados para participar do evento, batizado de The Music of David Bowie at Carnegie Hall. Colaborador de longa data do artista, o produtor Tony Visconti estava encarregado de liderar a banda da casa, de acordo com o site do jornal The New York Times. Contudo, após a morte do ícone da música, o espetáculo foi transformado em um tributo póstumo.

"A morte inesperada de David Bowie transformou a homenagem em algo para celebrar a memória dele”, disseram os organizadores no site oficial do show. “Estamos profundamente entristecidos com essa notícia. Descanse em paz, David, e que o amor de Deus esteja com você...”

Como Ziggy Stardust caiu na Terra: em 1972, David Bowie tentava manter a sanidade enquanto tornava o rock seguro para deuses do glitter e das esquisitices espaciais.

Muitos outros artistas ainda deverão ser anunciados no line-up dessa apresentação. A renda obtida com a venda de ingressos será doada para diversas escolas e organizações ligadas à educação.

"Ele sempre fez o que quis”, Visconti escreveu após a notícia da morte de Bowie. "E ele queria fazer isso do jeito dele, da melhor forma. A morte não foi diferente da vida dele – uma obra de arte. Ele fez Blackstar para nós, um presente de despedida."

Ouça dez raridades de David Bowie escolhidas por leitores da Rolling Stone EUA.