Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Denúncia

Snoop Dogg e Master P processam Walmart por esconder Snoop Cereal dos clientes

O Snoop Cereal começou a ser vendido pelo Walmart em 2023, mas clientes alegaram que não encontraram o produto nas prateleiras do mercado

Redação Publicado em 07/02/2024, às 11h53

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Snoop Dogg (Foto: David Livingston/Getty Images) | Master P (Foto: Kevin Winter/Getty Images)
Snoop Dogg (Foto: David Livingston/Getty Images) | Master P (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

Snoop Dogg e Master P apresentaram processo contra o Walmart e a Post Consumer Brands, nesta terça-feira, 6, alegando que as empresas sabotaram sua marca de cereal, Snoop Cereal. Conforme o documento, a Post supostamente violou contrato firmado com a Broadus Foods, dos rappers, ao garantir que "o Snoop Cereal não estaria disponível para os consumidores".

Os artistas alegam que o Walmart e a Post conspiraram para limitar a visibilidade do Snoop Cereal nos supermercados, como forma de vingança por recusarem vender a Broadus Foods em sua totalidade para a Post. Segundo o advogado dos rappers, Ben Crump, a Post não tinha "intenção de tratar o Snoop Cereal igual às suas próprias marcas", como dizia o acordo. 

O Snoop Cereal começou a ser vendido no Walmart em julho de 2023, mas os músicos afirmam que, poucos meses após o lançamento do produto, clientes passaram a reclamar que não conseguiam encontrar o cereal nas prateleiras. Advogados argumentam que o cereal vendeu bem inicialmente, mas foram mostrados como fora de estoque, quando ainda havia estoque.

"Após uma investigação mais aprofundada pelos funcionários da loja, cada uma dessas lojas tinha várias caixas de Snoop Cereal em seus depósitos que estavam codificadas para não serem colocadas nas prateleiras da loja", escreveram. "Diferentemente das outras caixas de cereal da Post ao redor delas, essas caixas de Snoop Cereal estavam nos depósitos há meses sem nunca terem sido disponibilizadas aos clientes."

Em comunicado ao TMZ (via NME), um representante da Post disse que a empresa estava "animada em colaborar com a Broadus Foods" e "fez investimentos substanciais no negócio". Ele afirmou ainda que a companhia ficou "desapontada" quando "a demanda do consumidor não atendeu às expectativas".

"O Walmart valoriza nossos relacionamentos com nossos fornecedores, e temos uma forte história de apoio a empreendedores", explicou o Walmart em outro comunicado. "Muitos fatores afetam as vendas de qualquer produto, incluindo a demanda do consumidor, sazonalidade e preço, para citar alguns. Responderemos de forma apropriada ao tribunal assim que formos notificados da reclamação."