Soon-Yi Previn, esposa de Woody Allen, fala pela primeira vez sobre o marido e as acusações que rodeiam o diretor

Em entrevista, ela defende o cineasta e aproveita para contar sobre os anos que viveu com Mia Farrow

Redação Publicado em 17/09/2018, às 11h28

None

Na noite do último domingo, 16, o site da New York Magazine publicou um extenso perfil de Soon-Yi Previn. A esposa de Woody Allen finalmente se manifestou após décadas de silêncio. Ao longo do texto, ela discorre sobre todas as polêmicas que rodeiam a carreira do marido, além de abordar os anos em que viveu com a mãe adotiva Mia Farrow, e sua vida antes da adoção.

Soon-Yi fez questão de se posicionar do lado do cineasta, e defendê-lo das acusações de abuso sexual feitas pela irmã Dylan Farrow. "O que aconteceu com o Woody é muito triste e injusto. [Mia] se aproveitou do movimento #MeToo e apresentou Dylan como uma vítima", contou. 

Quando o assunto é a mãe adotiva, ela faz questão de fazer sua voz ser projetada e pintar uma imagem repleta de reflexos do passado. "Ela falava que eu era elegante. Era a única coisa positiva que ela falava sobre mim", relembra. Quando questionada sobre boas lembranças dos anos em que morou com Mia, Soon-Yi afirma que "pode parecer difícil de acreditar, mas realmente não me lembro de nenhuma".

Após a publicação da matéria, Dylan Farrow usou o Twitter para rebater e responder diversos dos pontos apresentados no texto, defendendo a criação que recebeu da mãe, dizendo que cresceu em um ambiente "maravilhoso e cheio de amor". Ela finaliza garantindo que "ninguém está me usando como vítima. Sou uma mulher adulta fazendo uma acusação verossímil e calcada em evidencias".