Stan Lee aprova venda da Marvel para a Disney

Criador de X-Men e Homem-Aranha "não poderia estar mais feliz com este negócio"

Da redação Publicado em 01/09/2009, às 14h09

Se depender de Stan Lee, a compra da Marvel pela Disney, por US$ 4 bilhões, anunciada na segunda, 31, não é mau negócio. Muito pelo contrário. Responsável, solo ou em coautoria, por alguns dos personagens mais icônicos dos quadrinhos - a trupe de X-Men, Quarteto Fantástico, Homem-Aranha e Homem de Ferro, para ficar em alguns exemplos -, Lee não acredita que a editora possa sair enfraquecida do acordo.

Em depoimento liberado à imprensa, ele declarou que "não poderia estar mais feliz com este negócio". Ex-executivo da Marvel, com quem se embrenhou em algumas batalhas judiciais ao longo dos anos, o autor acha que todas as partes têm a ganhar no futuro. "É um grande movimento para Disney, Marvel e minha Pow! Entertainment, já que a Pow! tem parceria com a Disney. Sob qualquer ponto de vista, a fusão entre Disney e Marvel é uma parceria dos sonhos." Atualmente, ele é conselheiro honorário da editora.

"Apenas imagine: com este acordo, Marvel concede a Disney um catálogo de, literalmente, centenas de personagens úncios e coloridos, com potencial de realizar filmes grandiosos, franquias duradouras. (...) Para simplificar o máximo possível: quando você combina o melhor com o melhor, todo mundo ganha!", disse Lee.

Em 2000, o autor, hoje com 86 anos e à frente da equipe criativa da Pow!, foi à corte requisitar participação nos lucros da milionária franquia Homem-Aranha. Cinco anos depois, a justiça norte-americana determinou que Lee ganhasse 10% dos lucros pelo personagem por ele idealizado em 1962.

À agência de notícias Reuters, o autor afirmou não ver problema em "disneyficar" os negócios. Sacou, como exemplo, a carta da bem-sucedida franquia Piratas do Caribe, produzida pela Disney.

Reação

Ainda é incerto como se dará, daqui para frente, o uso de personagens da Marvel por outros estúdios. A Fox, por exemplo, anunciou a decisão de retomar a franquia baseada em Quarteto Fantástico horas depois dos planos entre Disney e editora se tornarem públicos. Segundo o site da Variety, Michael Green, roteirista da série Heroes, assinará o script do terceiro filme da saga.

Derivados da franquia X-Men também estão em andamento. Entre eles, o segundo filme de Wolverine e outro dedicado ao mutante Deadpool.