T-Pain recruta Ke$ha e Pharrell para novo álbum

Artista fala sobre os planos para o disco rEVOLVEr, previsto para outubro

Por Monica Herrera Publicado em 22/07/2011, às 20h11

T-Pain lançará rEVOLVEr em outubro
AP

Apesar de T-Pain ter afirmado estar "cansado do Auto-Tune", não espere que o lado ciborgue do músico desapareça de seu próximo álbum, rEVOLVEr.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil - na íntegra e gratuitamente!

"Ainda está lá", diz o showman do R&B à Rolling Stone. Agora, o artista tem sua própria marca registrada de um programa para efeitos de voz, o Effect T-Pain [Efeito T-Pain]. Lançado na última semana, o programa é um upgrade do aplicativo I Am T-Pain [Eu Sou T-Pain], que permite que usuários gravem digitalmente a própria voz, cantando hits como "Buy You a Drank". O programa está no top 5 de aplicativos pagos do iPhone. "É basicamente tudo que T-Pain usa em estúdio, das mudanças vocais, aos acordes com reverb, e compressores", explica ele. "É só US$ 100 [cerca de R$ 150], então é para todo mundo. E eu estou usando ele em todo o meu álbum, o que prova que funciona para profissionais."

Com lançamento previsto para outubro, rEVOLVEr também vai marcar a primeira vez que T-Pain trabalha com outros produtores em um álbum seu. "Estou tendo dificuldades para me adaptar a isso", diz ele. A lista inclui Pharrell Williams, do Neptunes, que trouxe, segundo T-Pain, "acordes cheios de soul" para a parceria.

T-Pain também planeja ter Pitbull, Ke$ha e Lily Allen no disco. "Eu usei um sample de uma das canções da Lily ['Who'd Have Known'], e ela ouviu e quis fazer isso de maneira oficial", ele conta sobre o resultado de "5 O'Clock", que pode contar ainda com a participação de Drake e se tornar single.

Enquanto T-Pain diz que que não vai se encontrar com Ke$ha até a estrela pop retornar de sua turnê européia, ele espera que o bom relacionamento que tiveram recentemente em um clube de strip em Las Vegas continue no estúdio. "Eu tuitei sobre ela uma noite, quando estava em LA e vi ela se apresentar, e foi assim que acabamos nos conhecendo", explica ele. "Ela é a nova versão pop de uma artista rock and roll. Quebrando quartos de hotel, fazendo o que quer. Eu amo que ela faz isso e não liga."