The Edge nega que o U2 tenha sonegado impostos

Em carta para o jornal Baltimore Sun, guitarrista se defende de acusações de agente federal norte-americano

Por Matthew Perpetua Publicado em 14/07/2011, às 15h56

The Edge afirmou que o U2 sempre pagou seus impostos
AP

O guitarrista The Edge negou as acusações de que o U2 estaria envolvido em sonegações de impostos, em uma carta enviada para o jornal norte-americano Baltimore Sun na última quarta-feira, 13. A carta foi uma resposta de Edge a um artigo publicado no dia 7 de julho por um agente federal norte-americano, Simon Maroney, em que ele atacava a ONE (ONG de Bono, que se destina a ajudar o continente africano) e acusava a banda de mudar seus negócios para um paraíso fiscal na Holanda, para evitar taxas de impostos da terra natal da banda, a Irlanda.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil - na íntegra e gratuitamente!

De acordo com The Edge, as acusações de Maroney "contém tantos pontos incorretos que nem faz sentido corrigir todos eles". O guitarrista frisou que "o U2 e os integrantes da banda têm um histórico totalmente limpo com todas as jurisdições a que têm de pagar impostos e nunca foram nem nunca estarão envolvidos em sonegação de impostos".

The Edge defendeu os negócios do U2 na Holanda ao citar uma entrevista com Owen Durgan, do ministério de finanças da Irlanda, em 2009. Em entrevista à Spin, em março daquele ano, Durgan explicou que não faria "um drama" a respeito do assunto. "Pessoas reclamaram na época", disse Durgan. "Mas nós temos companhias vindo do resto da Europa para cá, então fica equilibrado."