Twitter do Flaming Lips faz “pegadinha” com fãs e anuncia fim da banda

De acordo com o vocalista Wayne Coyne, a conta do grupo foi hackeada

Rolling Stone EUA Publicado em 25/10/2013, às 13h24 - Atualizado às 13h29

O Flaming Lips trouxe sua sonoridade psicodélica para o palco Cidade Jardim
Carolina Vianna

Por quinze minutos na noite de quinta-feira, 24, a banda indie Flaming Lips anunciou que havia chegado ao fim. Em um tuíte, agora deletado, eles escreveram: “temos más notícias. Nós terminamos a banda...” Minutos depois, contudo, a banda voltou ao Twitter. “Foi só uma brincadeira com vocês!”. Então, o adeus foi deletado da conta. Quando questionada pela Rolling Stone EUA sobre o fim da banda, a gravadora afirmou “não ser verdade”.

A festa estranha com gente esquisita do Flaming Lips no Lollapalooza 2013: Com show anticlimático – porém cheio de climas –, banda veterana quase não fez questão de agradar a um público apático.

Durante o período em que o grupo estava acabado, Wayne Coyne usou a conta pessoal do Twitter para desmentir para avisar: “A conta do Flaming Lips foi sequestrada!!!!” Mas os tuítes continuavam.

A conta também pediu para que os fãs comprassem o novo single da boy band Union J, pediu para que Justin Bieber começassem a segui-los e publicou uma foto com um esqueleto decretando a morte da banda: “The Flaming Lips, de 1983 a 2013”. Em seguida, começaram a retuitar uma série de posts de um designer de mármore britânico.

Nenhum integrante da banda comentou a respeito da situação posteriormente. Ainda na quinta, o Flaming Lips lançou a música “Wolf Children”, que estará no EP Peace Sword. O disco, aliás, terá músicas do filme Ender’s Game – O Jogo do Exterminador. O álbum será lançado no dia 29 de novembro.