Vencedores do X-Games

Brasileiros dominam no skate, mas estrangeiros emplacam ouro em bike e Moto X

Da redação Publicado em 28/04/2008, às 15h36 - Atualizado às 16h03

No BMX (foto) e Moto X, só gringos levaram medalhas para casa. Brasileiros dominaram no skate
Divulgação

Aconteceu no último fim de semana a primeira edição brasileira dos X-Games, a "olimpíada dos esportes radicais". Dos três esportes que tinham competição no evento, o skate foi dominado por brasileiros, enquanto as medalhas na BMX e no Moto X foram todas papadas por estrangeiros.

Esporte radical mais difundido no país, o skate teve suas duas modalidades (street e vertical) vencidas por brasileiros.

Bob Burnquist, atleta sensação do evento, venceu o vertical com volta repleta de manobras. Digo Menezes, primeiro na classificação de sexta-feira, ficou em segundo, e Lincoln Ueda abocanhou o bronze. Sandro Dias, o Mineirinho, aplicou uma das mais difíceis manobras, o 900º, mas fora de sua bateria. Encerrou a competição em quarto lugar.

No street, Rodil Ferrugem, grande expoente da modalidade, ficou só em quinto lugar. Foi um dos pódios mais disputados, com Lucas Carvalho Xaparral em primeiro (85.50 pontos), Rodolfo Gugu Ramos e Paulo Correa empatados com (85 pontos) e Daniel Vieira em quarto lugar (82.50 pontos).

Promessa de medalha no BMX street, o jovem Garrett Reynolds ficou em primeiro na competição, alcançando 92.89 pontos em um total de 100. Completaram o pódio Sean Sexton e Aaron Ross. O melhor brasileiro colocado na modalidade foi Leandro Moreira Overall, em sétimo. No half-pipe, Simon Tabron, Zack Warden e Jimmy Walker levaram as medalhas.

O Moto X foi inteiramente dominado por Todd Potter, que venceu a modalidade Best Trick (Melhor manobra) e que ficou em segundo lugar no Step Up, o salto em altura do motocross, chegando a marca de 21,5 metros.

Completaram o pódio do Best Trick os americanos Greg Hartman e Brice Izzo. No Step Up, Matt Buyten chegou aos 22 metros e venceu a prova, com Kyle Loza em terceiro lugar.