Versão cinematográfica de Som e Fúria estreia em novembro

Criação de Fernando Meirelles, minissérie global foi editada para virar longa de 1h30

Da redação Publicado em 15/10/2009, às 12h36

Os 12 capítulos da minissérie Som e Fúria, parceria da produtora O2, de Fernando Meirelles, com a Rede Globo, foram editados para virar longa em torno de uma hora e meia, com estreia acertada para o circuito paulistano: 21 de novembro.

"A novidade é que vai estrear com um número inédito de cópias, com o que esperamos fazer 2 milhões e meio de espectadores e bater, assim, o recordista brasileiro do ano, Divã", ironizou Meirelles, que assinou a direção de dois capítulos (os outros 10 foram divididos entre Gisele Barroco, Toniko Melo, Rodrigo Meirelles e Fabrizia Pinto). A verdade é menos fominha: de acordo com o diretor, conhecido por obras como Cidade de Deus e Ensaio Sobre a Cegueira, a versão cinematográfica de Som e Fúria só entrará em uma sala de exibição, no HSBC Belas Artes. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

À reportagem do site da Rolling Stone Brasil, a assessoria da O2 afirmou que mais cópias deverão entrar em outras cidades, como o Rio de Janeiro.

A possibilidade de transformar a atração global num compacto para o cinema já havia sido ventilada durante coletiva de imprensa, em junho. Falou-se também numa segunda temporada, o que, segundo Meirelles, dependeria do desempenho da audiência - a expectativa era 20 pontos, mas os primeiros capítulos atingiram média de 15.

Baseado na série canadense série canadense Slings and Arrows, o programa estreou em julho e contou com Felipe Camargo, Andréa Beltrão, Pedro Paulo Rangel, Maria Flor, Dan Stulbach, Regina Casé e Daniel Oliveira, entre outros, no elenco. O foco é uma trupe teatral focada nas obras de William Shakespeare.