A vida de Saramago - e como a obra dele encantou a América do Sul

Ele escreveu obras como Ensaio sobre a Cegueira, O Evangelho segundo Jesus Cristo, Ensaio sobre a Lucidez, entre outros

Redação Publicado em 16/11/2020, às 11h09 - Atualizado às 11h12

None
José Saramago (Foto: Consuelo Bautista/El País)

Há 98 anos, no dia 16 de novembro de 1922, na cidade de Azinhaga, Portugal, nascia José Saramago, um dos maiores nomes da literatura em língua portuguesa. Filho de José de Sousa e Maria da Piedade, o escritor ganhou prêmios de renome, como o Nobel de Literatura de 1998 e o Prêmio Camões (1995), considerado o mais importante da língua portuguesa.

Os dois pais do escritor eram agricultores. Inclusive, o sobrenome dele vem da planta Saramago, que cresce na região de Golegã. Desde pequeno, ele se mostrou interessado pela cultura e estudos, e visitava bibliotecas. No entanto, como tinha dificuldades financeiras, José Saramago não conseguiu ir à faculdade - ele se formou em escola técnica e foi trabalhar como serralheiro mecânico.

+++LEIA MAIS: Ney Matogrosso entrevista Duda Brack, Duda Brack entrevista Ney Matogrosso: Pulsações artísticas, sexualidade e experimentações

Além disso, o autor também trabalhou como desenhista, funcionário público, tradutor, jornalista e editor. O primeiro romance dele, Terra do Pecado, foi publicado em 1947 - Saramago foi dar continuidade aos trabalhos literários apenas em 1966. Em 1971, ele largou o cargo de editor e começou a trabalhar em jornais, como comentador político e crítico literário.

No ano de 1980, o escritor lançou o romance Levantado do Chão, responsável por ser marco zero do estilo narrativo da ficção novelesca dele. Depois disso, o autor diversas obras que o deixariam marcado na literatura, como O Evangelho segundo Jesus Cristo (1991), Ensaio sobre a Cegueira (1995), Memorial do Convento (1982), entre outros.

Durante a carreira, José Saramago trabalhou com diversos gêneros literários, como romances, contos, peças de teatro, poemas, prosa, entre outros. Os trabalhos dele encantaram diversas pessoas, seja pelo estilo de escrita dele, ou também por abordarem questões como, de acordo com o Brasil Escola, crise existencial, autorreflexão e embates socioculturais.

+++LEIA MAIS: Juventude, fama e vício: a soma problemática do famoso 'Clube dos 27'

Além disso, o escritor também criticava o sistema capitalista, principalmente pela exploração e degradação dos indivíduos apenas para lucrar. Saramago também revolucionou a literatura, porque ele trouxe a abolição do uso tradicional da pontuação. Ou seja, ele usava de longos períodos sem ponto final; capítulos sem numeração, quebra de parágrafo ou título; diálogos sem travessão ou aspas; etc.

O autor faleceu no dia 18 de junho de 2010, aos 87 anos de idade, em decorrência de uma leucemia crônica.


+++ MANU GAVASSI | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes